Comentários [0]

Não existem regras na hora de harmonizar vinhos e alimentos. Sugestões são dadas de acordo com as características gustativas, visando ressaltar o sabor tanto do alimento quanto da bebida. Experimentar e criar suas combinações é o ideal, mas você pode conferir aqui algumas sugestões de combinações.

 

Zé Catral
 
Fonte: Academia do Vinho
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 5 de setembro de 2012.

Comentários [0]

As massas frescas e instantâneas estão trazendo de volta o movimento para a seção de massas, que tem muito ainda a crescer no Brasil. Mesmo o país sendo o terceiro produtor mundial de massas, nosso povo ainda não se rendeu a enorme variedade de pratos possíveis de serem feitos com o macarrão. Dados da International Pasta Organization (IPO), o Brasil ocupa o18º lugar em consumo per capita do alimento, com 6,4 kg, enquanto a Itália, a primeira do ranking, consome 26 kg, e, nos EUA, o consumo alcança os 10 quilos per capita, o que comprova que ainda há espaço para crescimento de consumo no Brasil.

E o que não falta é estímulo. Com o aumento na renda dos brasileiros e seu valor, consideravelmente barato, as indústrias de massas no país começaram a inovar. Os fabricantes oferecem sabores inusitados e novas receitas, com a utilização de ingredientes que tornam os pratos mais gostosos e nutritivos. Também é notável o investimento em formatos e embalagens com pesos diferenciados, permitindo atender a um número cada vez maior de consumidores.

As parcerias entre fabricantes do alimento e supermercados é uma estratégia importante para fomentar o mercado e aquecer a venda, tanto do macarrão quanto dos ingredientes usados no cozimento do prato e acompanhamentos, onde entram molhos de tomate, creme de leite, queijos, frutos do mar, cogumelos e vinhos. Todos os produtos relacionados às massas podem lucrar com aumento no volume de vendas. Uma tática interessante é o supermercadista dispor, em parceria com o fabricante, receitas de massas nas gôndolas. O consumidor brasileiro, sempre atento às novidades, é estimulado a experimentar novas receitas, comprando o lançamento e os ingredientes oferecidos no ponto de venda.

As massas frescas, como o ravióli e o caneloni, representam o lado “gourmet” do produto e atrai consumidores sofisticados, que procuram receitas rápidas e práticas, por já conterem o recheio. Para facilitar a vida desses consumidores, posicione as bebidas para o acompanhamento, como vinhos, próximo ao alimento. Já as massas instantâneas agradam a todos os públicos, mas principalmente ao público infantil, por suas embalagens coloridas. Assim, é interessante colocar os pacotes nas gôndolas mais baixas para facilitar a visualização por parte dos pequenos consumidores.

Supermercadista atento fica de olho nas classes D e E, principais responsáveis pelo aquecimento nas vendas, após a redução de 9,25% das massas na alíquota PIS/Cofins no final de 2011. O prazo esgotou em junho desse ano, mas permitiu a redução dos preços, desde a produção até o consumidor final.

 
Zé Catral
 
Fonte: Revista Gôndola
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 30 de agosto de 2012.

Comentários [0]

Cafés e bares do país se renderam aos encantos do chá. Assim como o vinho, o chá pode ser o complemento perfeito para o almoço ou jantar, com vários tipos de chá prontos para serem combinados com todo o tipo de pratos.

Antes de combinar as bebidas e alimentos, é necessário lembrar que o objetivo é potencializar o sabor dos alimentos e intensificar o prazer gustativo do chá. Você não vai querer anular o sabor de um prato devido ao chá que escolheu, nem vice-versa. Faça experiências e monte seu cardápio de harmonização.

O chá preto é um excelente chá para o café da manhã, mas também pode ser apreciado durante outras refeições. Pratos de carne, pratos picantes e/ou bastante condimentados, molhos diversos, ovos e uma grande variedade de queijos são os alimentos ideais para serví-lo. Em relação aos doces, o chá preto é perfeito para sobremesas ricas e cremosas, todo o tipo de pastelaria e chocolate, uma vez que equilibra até mesmo os sabores mais doces.

O chá branco, de sabor delicado e sutil, pede alimentos light e frescos para não anular o seu delicioso aroma e sabor. Algumas das combinações ideias entre o chá branco e a gastronomia incluem arroz, pratos de frango, pratos de peixe, marisco, saladas e pratos vegetarianos. Levando em conta o contraste entre a acidez e a suavidade, combina especialmente bem com os cítricos, mas também com a maior parte de sobremesas que possuem frutas em sua base. Fica igualmente agradável quando acompanhado de bolos e chocolate de leite.

Sutil e surpreendente, o chá verde pode transformar qualquer refeição numa experiência gastronômica inesquecível. O chá verde combina particularmente bem com alimentos que contêm muito sal, atuando como um equilibrador de paladares. Em matéria de sobremesas, casa particularmente bem com fruta, sobremesas de fruta e todo tipo de chocolate.

O chá oolong, leve e apetecível, é o par perfeito para pratos de carne e de pato com sabor de intensidade média, mas casa igualmente bem com marisco e queijo. Tem ainda a vantagem de combinar divinamente com grande variedade de sobremesas, doces e todo tipo de chocolate.

Inclua a tradicional bebida ao seu cardápio e boas vendas!

Zé Catral
 
Fonte: Casa do Chá
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 24 de agosto de 2012.

Comentários [0]

O inverno é a época ideal para se tomar um bom vinho com uma deliciosa carne, massa, fondue, sopa, queijo, assado, risoto ou pizza. Se você pensa em montar um cardápio especial para a estação em seu restaurante, fique de olho na temperatura dos vinhos servidos. Cada uva possui acidez e gostos diferentes, e a temperatura interfere diretamente no sabor. E cada vinho possui uma particularidade na hora de servir.

Os vinhos tintos devem ser servidos entre 16º e 18ºC, o que pode ser considerado temperatura ambiente no inverno e dispensa refrigeração. Servir o vinho tinto quente prejudica a sua expressão aromática e o deixa um pouco alcoólico. Já o vinho branco deve ser servido entre e 11ºC, independentemente da estação. Vinhos do Porto devem ser servidos em ocasiões informais, no final das refeições ou como vinho de meditação.

Os copos nunca devem estar muito cheios, a fim de evitar que a temperatura aumente e interfira na qualidade. Para vinhos vermelhos, encha o copo com 2/3, para os brancos, apenas 1/3. Os copos para vinho branco são menores do que os de vinho vermelho.

Quando chega o inverno todo mundo quer comer bem, por que não tomar um bom vinho? Escolha o ideal para seu inverno e boa refeição.

 
Zé Catral
 
Fonte: Moda para homens
Foto: Divulgação
 

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 9 de agosto de 2012.

Comentários [0]

Padarias apostam na diversificação de produtos para aumentar as vendas. Itens como pizzas, vinhos e produtos da casa, além de áreas para refeições são as apostas. Saiba mais aqui.

Zé Catral
 
Fonte: Cozinha Profissional
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 3 de agosto de 2012.

Comentários [0]

O Dia dos Pais está chegando, só temos mais duas semanas à frente. A Associação Paulista de Supermercados (Apas) espera crescimento de 5% nas vendas, contra o mesmo período ano passado, se levarmos em consideração todos os itens relacionados à data, como bebidas, doces e carnes. No caso das carnes, haverá um impacto maior entre as chamadas “carnes nobres”, podendo atingir 20% de crescimento.

Seu supermercado está preparado para as vendas? Que ações promocionais você preparou para a data? Foque nas esposas e filhos para definir linhas de presentes disponíveis em sua loja. Monte cartazes ou displays flexíveis nas gôndolas, associando os produtos aos tipos de pai. Crie frases para atentar os clientes para esses tipos e auxiliá-los na escolha do melhor presente.

Você pode trabalhar com quatro tipos de pai: sofisticado, extrovertido, família e saúde. Para o pai sofisticado, monte kits de queijos e vinhos para uma noite especial. Cinco queijos – gorgonzola, provolone temperado, ementhal e reino -, e três tipos de frios, como salame, pastrami e mortadela defumada, são ideias e combinam entre si. O presente certo é uma boa garrafa de vinho tinto. O pai extrovertido irá adorar um kit de tira-gosto, contendo mix de frutas secas, azeitonas pretas, salsicha aperitivo e cebolinha e/ou pepino em conserva, ótimo para abrir o almoço de domingo. Uma cerveja de trigo para acompanhar é o presente ideal. Para o pai saúde, tente aliar celebração com alimentação saudável. Frutas, mel, granola, pão de aveia, bebida à base de soja e cream chesse light entram em uma cesta de café da manhã que ele irá adorar. Como os pais saudáveis se preocupam com a aparência, um perfume é um bom presente. E para o pai família, vá de churrasco. Conjunto com um corte de carne embalado, linguiça toscana e farofa pronta vão agradar em cheio o paizão. O melhor presente para ele é um lindo conjunto de faca de corte.

Os kits devem ser montados de forma que sempre traga um produto mais caro, para servir como presente. Diversifique, selecione os tipos de pais que seus produtos podem agradar e boas vendas.

 
Zé Catral
 
Fonte: Supermercado ModernoÚltimo Instante
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 30 de julho de 2012.

Comentários [0]

A nova ideia no mundo do vinho são os Wine Bar, que propicia aos amantes da bebida de longa data e aos que estão descobrindo à degustação de diversas marcas e sabores sem necessariamente precisar consumir uma garrafa inteira. A possibilidade de provar vinhos servidos em taça atrai, principalmente, grupos de jovens, fazendo com que a cultura do vinho cresça no país.

A moda cresce e é possível encontrar um Wine Bar no aeroporto de Roma, com opções de antepastos, saladas e pratos frios à base de frutos do mar, onde são servidos em taças os vinhos da Vinícola Frescobaldi, da Toscana. Também é possível tomar uma taça de vinho no restaurante Belthasar, na Cidade do Cabo, África do Sul, que conta com 198 rótulos de vinhos vendidos em taças, concentrados em rótulos do país.

A onda está presente em lojas de vinhos e restaurantes. Nas lojas, a ideia é ajudar nas vendas, já que o cliente pode experimentar quantos rótulos quiser antes de decidir qual levar. Na Lavínia, loja de vinhos de Paris, existe um segundo piso com um Wine Bar self service. O pagamento é feito através de créditos colocados em um cartão magnético, podendo ser gastos em doses dos vinhos escolhidos. Lojas em São Paulo possuem até 50 tipos de vinhos servidos em taça!

É necessário ficar atento à duração dos vinhos abertos, já que o vinho exposto ao ar perde sua qualidade rapidamente. É essencial a utilização de um sistema que retire o ar da garrafa e aumenta a vida do vinho em alguns dias. Outra saída é a venda de garrafas pequenas (375 e 187ml), tendo um número cada vez maior de rótulos disponíveis.

 
Zé Catral
 
Fonte: Revista Mercado Gastronômico
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 9 de julho de 2012.

Comentários [0]

A dupla tradicional da gastronomia mundial, presente em mesas do mundo inteiro, garante lucratividade para supermercados.

Após o aumento do interesse dos brasileiros pelo vinho, supermercadistas apostam em mix de produtos e em profissionais qualificados a harmonizar os alimentos para aumentar o faturamento. Se unidos corretamente, os produtos se complementam e intensificam o sabor um do outro.

A importação de vinhos finos aumentou cerca de 30% entre 2009 e 2011, segundo o Instituto de Economia Agrícola de São Paulo (IEA-SP). Só em 2011 as importações passaram dos 77 milhões de litros. Supermercadistas apostam em um aumento de 30% nas vendas em relação ao ano passado. Os queijos, apesar de não acompanharem as vendas de vinhos, estão caindo no gosto do brasileiro, sendo que cerca de 60% dos vendidos são nacionais. 34,5% dos vinhos importados pelo Brasil em 2011 vieram do Chile, seguido pela Argentina, com 23%, segundo dados do IEA-SP. Os países europeus aparecem em seguida capitaneados pela Itália, com 16,9%, Portugal (10,7%) e França (6,6%).

Para garantir suas vendas, ofereça mix variados e grande número de rótulos, para que seja possível atender a todas as faixas de consumidores. Fisgue seus clientes com funcionários aptos a fazer indicações sobre os rótulos disponíveis e possíveis harmonizações. A presença de sommeliers nas adegas se tornou obrigatória, principalmente em lojas voltadas para públicos de maior poder aquisitivo. Outra aposta é promover degustações e explorar queijos especiais.

Agarre sua fatia nesse mercado!

 

Zé Catral

Fonte: Revista Gôndola
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 18 de junho de 2012.

Página 1 de 212
Busca
Mais consultados
Conheça o nosso site
Vídeos
Curta nossa Fanpage
Siga-nos no Twitter
Ofertas exclusivas por e-mail