Qualquer viagem dos sonhos é possível. Basta ter uma meta e ser fiel a ela. Para quem está começando a pensar no destino de verão ou já está de malas prontas para curtir os dias de folga longe de casa, separamos algumas dicas que podem evitar que seus dias ensolarados provoquem um inverno de dívidas na sua renda pelo resto do ano.

post 1

O poder da negociação em grupo

 

Apostar em um pacote de viagem é sempre vantajoso. Aqueles que são “all inclusives” – que trazem embutido no valor final os gastos com alimentação são os mais recomendados.

 

Não caia na armadilha dos juros

 

Investir em pacotes de viagem é uma decisão esperta, mas fuja dos parcelamentos. Caso você ainda não tenha saldo bancário suficiente, vale economizar e comprar o pacote na data mais próxima da viagem.

 

Bate-papo de turista na internet

 

Para quem não gosta de seguir as regras de uma viagem em grupo, mas busca economia, a internet é uma importante aliada. Pesquisas em fóruns de discussão podem render boas dicas. Visitas aos sites de compra também podem revelar surpresas agradáveis.

 

Evite o pesadelo à beira-mar

 

O descanso na casa de praia com a família também requer cuidados especiais. Leve no bagageiro do carro a maior parte possível dos mantimentos que forem ser consumidos nas férias.

 

O preço da fidelidade

 

Para quem não dispensa as delícias de uma gastronomia típica, o caminho para conseguir descontos é aproveitar as vantagens da “fidelização”. Nas cidades que vivem de turismo, bares e restaurantes disputam a preferência dos visitantes e oferecem alguns mimos.

 

Ser pedestre ou motorista?

 

Outra pesquisa importante a ser feita no cálculo prévio do orçamento é verificar se vale à pena usar o meio de transporte público do destino escolhido, táxi ou alugar um carro. Em algumas cidades é preciso percorrer grandes trajetos para chegar aos pontos turísticos. E, muitas vezes, elas não contam com um sistema eficiente de ônibus e metrô e os táxis são caros. Nesses casos, fechar um pacote com uma empresa de locação de carros pode ser interessante.

 

Cuidado com o cartão de crédito

 

Nas viagens internacionais ou cruzeiros marítimos – que cobram em dólar, ainda que estejam em território nacional – os gastos no cartão de crédito devem ser evitados. Por mais que se calcule o preço final do produto fazendo a conversão da moeda, sempre há o risco de se assustar com a fatura no fim do mês.

 

Comprinhas perigosas

 

As taxas alfandegárias de cada país costumam ser altíssimas. O melhor é um estudo prévio sobre os impostos locais é indispensável. Outra boa dica é estabelecer um limite para gastos diários com as compras.

 

Verdinhas no bolso

 

Deixar para última hora a compra dos dólares ou dos euros a serem gastos na viagem não é decisão acertada. O ideal é adquirir um pouco por mês até a data da partida.

 

Comece já a reorganizar sua vida financeira

 

Para quem está planejando uma grande viagem e conta com prazo para juntar dinheiro, a renda mensal deve ser dividida em três partes iguais. A primeira destinada aos gastos básicos, como alimentação, transporte e contas da casa. A segunda com entretenimento, como idas a restaurantes, cinema e vestuário e a terceira parte é composta pelos gastos com acúmulo de patrimônio.

 

E para quem vai curtir as férias em casa, que tal preparar um delicioso churrasco com os amigos com essa churrasqueira: http://bit.ly/UmDvWz

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 1 de julho de 2013.