A dupla tradicional da gastronomia mundial, presente em mesas do mundo inteiro, garante lucratividade para supermercados.

Após o aumento do interesse dos brasileiros pelo vinho, supermercadistas apostam em mix de produtos e em profissionais qualificados a harmonizar os alimentos para aumentar o faturamento. Se unidos corretamente, os produtos se complementam e intensificam o sabor um do outro.

A importação de vinhos finos aumentou cerca de 30% entre 2009 e 2011, segundo o Instituto de Economia Agrícola de São Paulo (IEA-SP). Só em 2011 as importações passaram dos 77 milhões de litros. Supermercadistas apostam em um aumento de 30% nas vendas em relação ao ano passado. Os queijos, apesar de não acompanharem as vendas de vinhos, estão caindo no gosto do brasileiro, sendo que cerca de 60% dos vendidos são nacionais. 34,5% dos vinhos importados pelo Brasil em 2011 vieram do Chile, seguido pela Argentina, com 23%, segundo dados do IEA-SP. Os países europeus aparecem em seguida capitaneados pela Itália, com 16,9%, Portugal (10,7%) e França (6,6%).

Para garantir suas vendas, ofereça mix variados e grande número de rótulos, para que seja possível atender a todas as faixas de consumidores. Fisgue seus clientes com funcionários aptos a fazer indicações sobre os rótulos disponíveis e possíveis harmonizações. A presença de sommeliers nas adegas se tornou obrigatória, principalmente em lojas voltadas para públicos de maior poder aquisitivo. Outra aposta é promover degustações e explorar queijos especiais.

Agarre sua fatia nesse mercado!

 

Zé Catral

Fonte: Revista Gôndola
Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 18 de junho de 2012.