Comentários [0]

Um modelo inovador de venda de alimentos está se fortalecendo: o Food Truck. Para que empresários e empreendedores fiquem por dentro da regulamentação e modelo de negócio da atividade, o Sebrae elaborou a cartilha “Food truck: modelo de negócio e regulamentação“, onde são abordados três principais pontos: modelo de negócio, regulamentação e relação entre ambulantes e restaurantes.

 foodtruck

Considerando o aumento da oferta e da demanda por alimentação de rua de qualidade, é fundamental que a atividade seja ordenada pelo poder público. A legislação que diz respeito aos food trucks é de iniciativa municipal e, por isso, pode variar a cada município. Por enquanto, apenas três cidades do Brasil têm leis que regulamentam os food trucks: São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Além disso, os proprietários de food trucks deverão conhecer as normas sanitárias do município e do estado em que trabalham para que obtenham os parâmetros exigidos de segurança na aquisição, armazenamento, elaboração e distribuição segura dos alimentos.

O mercado de alimentação fora do lar é disputado por diversos tipos de atividades: ponto fixo, ambulantes, caminhões itinerantes, feiras, bancas, entre outros. De acordo com a publicação, há a necessidade de regrar os trabalhos com vistas ao sucesso de todos, sem que um impacte negativamente no outro. A ABRASEL (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) é a favor da legalização e regularização dos food trucks por meio de um marco regulatório e entende que os food trucks não devem ser móveis, sendo necessária a criação de uma autorização permanente para que ocupem espaços privados e, pontualmente, eventos.

Algumas dicas para quem deseja entrar nesse ramo:

1) Para começar, pense no que você vai vender. A partir dessa definição, você poderá calcular o tamanho do truck e do investimento que vai precisar para o resto.

2) Lembre-se que você irá precisar de uma cozinha e um carro de apoio, além de todos os acessórios necessários para produzir o que você quer. Decidir tudo isso dependerá do que você quer vender. O food truck tem um backstage enorme. É necessário ter tudo em estoque, para não perder tempo fazendo tudo na hora. Por isso é interessante ter uma cozinha base, para que você possa abastecer o carro e ir para a rua. Até mesmo para o cachorro quente mais básico é necessária uma cozinha de apoio para armazenar os ingredientes.

3) Leve personalidade para o seu truck.

4) Entenda as dificuldades do dia a dia de um truck. Você precisará encostar em um lugar, negociar com locais privados para levar o seu automóvel, vai precisar entender essa negociação.

5) Você precisa fazer uma pesquisa de mercado, por menor que seja. Você precisa saber onde as pessoas estão, onde as pessoas passam. Senão você vai ficar parado e não vai vender nada.

Além da adaptação do seu veículo, ainda precisará investir na compra de vários equipamentos utilizados no seu dia a dia de trabalho, como: fornofogãochapaforno microondas e freezer.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 12 de maio de 2015.

Comentários [0]

Por mais que a comida brasileira seja uma das mais admiradas do mundo, os sabores predominantes em outros países também tem seu espaço aqui no Brasil e a comida japonesa é um deles, então veja como montar um restaurante japonês em sua cidade!

shutterstock_181495325

Os restaurantes desse tipo não farão sucesso apenas em cidades brasileiras onde exista uma maior concentração de japoneses ou descendentes morando aqui no Brasil, pois até mesmo em cidades de pequeno porte é possível encontrar pequenos restaurantes desse tipo, então se esse for o seu caso, continue lendo e veja os detalhes desse modelo de empresa.

Local ideal para montar um restaurante japonês

Você que chegou até aqui querendo aprender como montar um restaurante japonês, precisará se atentar desde o inicio a um dos fatores mais importantes, que é a escolha do ponto comercial. Basicamente um restaurante de comida japonesa é como uma pizzaria, sendo que os clientes não irão frequentar todos os dias como em um restaurante tradicional, mas sim em alguns momentos alternados, então opte por locais onde se tenha uma boa circulação de pessoas, que tenha estacionamento fácil, podendo ser em bairros residenciais ou em ruas bem movimentadas do centro da cidade.

Quanto ao espaço interno, procure se instalar onde seja amplo para conseguir oferecer a melhor comodidade possível aos seus clientes. O restaurante precisará ter um espaço grande para colocar mesas e cadeiras, uma cozinha, um pequeno estoque, banheiros e se for necessário monte também um pequeno escritório no local para cuidar da parte administrativa do negócio.

Como montar um restaurante japonês?

Todo negócio precisa ser devidamente legalizado para começar atuar e quando se trata da venda de produtos alimentícios, a parte burocrática costuma ser ainda mais requisitada. Por isso, a minha indicação é que você procure desde o inicio uma contabilidade para iniciar o processo de formalização, obtendo assim o CNPJ, o alvará de funcionamento da prefeitura municipal, do corpo de bombeiros e a licença da vigilância sanitária para começar comercializar a comida japonesa no seu estabelecimento comercial.

A organização interna deve ser um dos fatores mais importantes visando o sucesso do seu restaurante, então foque em um ambiente limpo, com uma decoração básica e de uma maneira que deixe os clientes sempre muito a vontade. Contrate alguns funcionários para preparar os pratos e garçons para oferecer o melhor atendimento possível à clientela, focando assim em um restaurante de qualidade que possa se tornar uma novidade em sua cidade, já que a comida japonesa vem sendo cada dia mais procurada pelos brasileiros.

Cardápio japonês para oferecer em seu restaurante

Uma grande parte das comidas japonesas são compostas por peixe ou carne crua, porém existem muitos outros tipos de pratos da culinária japonesa que podem ser preparados para disponibilizar em seu novo restaurante. Dentre as frituras você poderá oferecer o Korokke, Tempura e o Tonkatsu, também é possível vender alimentos grelhados, cozidos, Sushi e vários outros tipos de produtos tipicamente japoneses. Não se esqueça de criar cardápios bem detalhados com os ingredientes que compõe cada prato, bebidas vendidas em seu restaurante e tudo mais, pois muitas pessoas que frequentam um restaurante japonês não conhecem totalmente esses alimentos.

Equipamentos para restaurante japonês

Você que está procurando mais informações sobre como montar um restaurante japonês, precisará investir também na compra de alguns equipamentos básicos para fazer seu negócio funcionar. Portanto, compre mesas e cadeiras, um balcão amplo para atendimento, freezers, geladeiras, Hashis (palitos), travessas, tigelas, barcos para comida japonesa, panelas, fatiadores, pegadores de comida e outros utensílios indispensáveis. Compre também um fogão industrial, assim como uma variedade de acessórios pequenos para lidar com a produção da comida japonesa.

Quanto custa montar um restaurante japonês?

Não tem como montar um restaurante japonês sem pensar no investimento necessário para começar trabalhar, pois esse é um típico negócio que exige um alto investimento. Tudo começa com o aluguel de um bom ponto comercial, legalização do negócio, compra dos equipamentos, todo o estoque inicial de produtos, contratação de funcionários e outros gastos inevitáveis para que seu negócio funcione de forma muito correta. Com isso, o investimento médio ficará entre R$ 30 e R$ 150 mil Reais para abrir um restaurante japonês com uma estrutura adequada em sua cidade.

Restaurante japonês dá dinheiro? Vale a pena?

Uma das maiores duvidas de quem chega até aqui a procura de dicas de como montar um restaurante japonês é com relação à lucratividade desse negócio. Lógico que você não vai atingir altos resultados e nem tantos clientes como em um restaurante de comida popular, porém mesmo assim a margem de faturamento com comida japonesa costuma ser muito boa.

Aqui mesmo na minha cidade foi montado a pouco tempo um pequeno restaurante de comida japonesa e ele chama muita atenção, tendo sempre uma boa clientela e algo que eu pude perceber que me deixou muito contagiado pelo ambiente do restaurante é que todos os funcionários trabalham caracterizados, ou seja, eles usam roupas e acessórios tradicionais do Japão para proporcionar um ambiente ainda mais associado.

Screenshot_2 Freezer Horizontal Dupla Ação 2 Portas 546L DA550B Metalfrio
Por: R$ 2.399,00 à vista
ou 10x de R$ 239,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 2.279,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 25 de setembro de 2014.

Comentários [0]

As franquias de produtos naturais e orgânicos vêm se destacando no mercado brasileiro e se você quer investir nesse segmento de negócio, saiba que eu preparei algumas sugestões para lhe ajudar!

 shutterstock_215828725

Vale sempre a pena ressaltar que o mercado de franquias no Brasil é muito amplo e além de contar com empresas já renomadas no mercado, você poderá encontrar várias e várias franquias novas que estão surgindo agora, portanto é fundamental fazer uma análise, buscar mais informações e se preparar realmente antes de adquirir uma franquia desse tipo.

Confira alguns exemplos de franquias de produtos naturais e orgânicos que podem lhe atender muito bem nesse momento. Você vai encontrar questões como o investimento inicial para cada franquia, prazo de retorno desse investimento e várias outros detalhes importantes!

#1: Franquia DNA Natural

Essa é uma das franquias de produtos naturais mais procuradas do mercado, pelo fato de ser considerada a maior rede de Fast Food saudável do Brasil, e não é atoa que atualmente ela já conta com cerca de 60 unidades franqueadas em funcionamento nas mais variadas regiões, então veja algumas detalhes a mais sobre a franquia DNA Natural:

Taxa de franquia: R$ 35 mil Reais

Instalações: De R$ 200 a R$ 300 mil Reais

Capital de giro: De R$ 15 a R$ 20 mil Reais

Área para atuação: A partir de 45 m²

Propaganda: 2,5% sobre o faturamento bruto

Royalties: 5% do faturamento bruto

Faturamento médio: Cerca de R$ 110 mil Reais

Retorno: De 24 a 36 meses

#2: Franquia Nação Verde

O foco principal dela é a venda de produtos extraídos da natureza, então é algo muito interessante e que poderá ser ideal para instalar em sua cidade:

Investimento total: A partir de R$ 98 mil Reais

Área da franquia: A partir de 40 m²

Retorno: 24 meses

#3: Franquia Via Verde

Essa é uma empresa que está no mercado desde 1998, porém inaugurou o seu sistema de franquias há pouco tempo e mesmo assim o crescimento do negócio tem sido muito repentino, principalmente por atuar nesse segmento de produtos naturais. Então para você que está procurando franquias de produtos naturais para investir, poderá analisar melhor essa oportunidade, entrar em contato e verificar de perto o que ela poderá lhe oferecer de interessante:

Investimento total: A partir de R$ 230 mil Reais (Já incluindo a taxa de franquia, montagem e estoque inicial).

Área para atuação: A partir de 50 m²

Retorno: De 24 a 30 meses

Royalties: 4% do faturamento bruto

Publicidade: 1% do faturamento bruto

#4: Franquia Ponto Natural

Essa é uma empresa muito completa no mercado e o mais legal é que ela oferece uma diversidade grande de produtos light, Diet, produtos sem lactose, sem Glúten, alimentos orgânicos, trabalha também com a venda de presentes, livros e muito mais. Além disso, ela está a mais de 26 anos no mercado e oferece total suporte para seus franqueados, então se você está pensando em abrir uma franquia de produtos naturais, saiba que a Ponto Natural poderá ser uma excelente opção!

Investimento inicial: De R$ 165 a R$ 285 mil Reais

Capital de giro: De R$ 30 a R$ 50 mil Reais

Área para trabalho: A partir de 55 m²

Retorno: De 24 a 36 meses

Royalties: 4% sobre o faturamento

Publicidade: 1% sobre o faturamento

#5: Franquia DNA Empório

Essa empresa está a 3 anos no mercado e iniciou seu sistema de franquias bem recente, mas mesmo assim já conta com 2 franquias em funcionamento no Brasil. O foco dela é oferecer comida saudável a base natural para seus clientes, então é possível encontrar produtos como grãos, frutas secas, barras de cereal, suplementos, chás e muitos outros itens. Veja também alguns detalhes a mais sobre a DNA Empório que é uma das mais novas franquias de produtos naturais no mercado:

Taxa de franquia: R$ 25 mil Reais

Instalações: De R$ 120 a R$ 150 mil Reais

Capital de giro: R$ 30 mil Reais

Royalties: 4% sobre o faturamento

Propaganda: 1% sobre o faturamento

Faturamento médio: R$ 110 mil Reais por mês

Retorno: 24 meses

Para obter mais informações e preencher o formulário de interesse pela franquia, você poderá visitar o site oficial da DNA Empório (www.dnaemporio.com.br) e solicitar o contato diretamente com um representante.

Franquias de produtos naturais é uma boa opção? Vale a pena?

Você já deve ter notado que a quantidade de pessoas consumindo produtos naturais e orgânicos vem crescendo de uma forma muito rápida em todos os cantos do Brasil, então com isso podemos chegar à conclusão que vale a pena investir em uma franquia do tipo ou simplesmente montar uma casa de produtos naturais própria. O sistema de franquias, na verdade, é apenas mais uma opção que você tem para iniciar o negócio e ter um nome já consolidado no mercado, mas com certeza vale a pena adquirir uma franquia do tipo.

De todo modo, é importante que você faça uma analise em sua cidade para só depois dar os primeiros passos no processo de instalação de uma loja do ramo natural, então procure verificar quais são os produtos mais consumidos, veja o que as pessoas mais procuram em sua região, quais são as lojas que já estão em funcionamento, aproveite para conversar diretamente com potenciais consumidores desses produtos e tenha uma visão geral do mercado. Portanto eu espero que você tenha gostado das minhas dicas sobre franquias de produtos naturais e orgânicos, mas agora cabe a si próprio dar os próximos passos!

Screenshot_4 Impressora Fiscal Térmica 2100THFI Preta Bematech – Atende a todos os Estados exceto SP
Por: R$ 1.899,00 à vista
ou 10x de R$ 189,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 1.804,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 18 de setembro de 2014.

Comentários [0]

Com a chegada das novas estações as pessoas mudam seus hábitos e a alimentação, e algumas lojas se preparam para atender seu público com produtos diferenciados e atraentes. No outono/inverno aumenta o consumo por malharias, calçados reforçados, bebidas quentes, doces e caldos. Para aqueles que buscam por uma oportunidade de negócio, esta época pode oferecer algumas opções, acompanhe uma seleção com algumas delas.

 shutterstock_216214774

1. Chocolateria

Quando o clima esfria, logo sentimos a necessidade de ingerir alimentos calóricos como chocolate, que é rico em gordura e possui propriedades que estimulam a sensação de prazer no cérebro. Por isso a busca pelo alimento aumenta consideravelmente, e as chocolaterias saem lucrando muito, principalmente por conta da Páscoa.

Você pode optar por comercializar chocolates caseiros, bombons, trufas, bolos, e ovos de Páscoa, e ainda oferecer café e tortas doces no seu estabelecimento.

Você também pode optar por montar uma franquia no setor de chocolates. As franquias são modelos mais seguros de negócios e você ainda recebe apoio e suporte do franqueado.

2. Cafeteria

As cafeterias são bastante procuradas na época do outono/inverno. Os diversos tipos de café acompanhados por deliciosos quitutes e salgados, são um convite irresistível nesta estação. Estima-se que o consumo da bebida aumente pelo menos 30% durante esta época do ano. O custo para montar uma cafeteria gira em torno de 30 mil a 40 mil reais.

As cafeterias oferecem um ambiente charmoso e aconchegante, com salgados, lanches simples e doces. No verão o cardápio pode surgir com bebidas geladas à base de café e sorvetes, e driblar a sazonalidade. Algumas franquias do setor se tornaram muito famosas no mercado e vale a pena consultar os preços para se tornar franqueado caso não se sinta muito confiável.

3. Casa de chá

A casa de chá pode ser uma boa opção para pessoas que desejam iniciar um empreendimento numa época fria. As pessoas bebem menos água e compensam com o consumo de bebidas quentes. Este tipo de estabelecimento oferece vários tios de chás, terapêuticos, digestivos emagrecedores e muitos outros. E também acompanhamentos deliciosos como, bolos, tortas e biscoitos amanteigados. Mas também podem oferecer lanches, almoço e petiscos, tudo depende do plano de negócios.

O ideal neste caso é manter a coerência do cardápio relevante ao produto, para não acabar confundindo o cliente. As casas de chás também podem comercializar produtos como queijos, geleias e a própria matéria prima. O valor do investimento deverá variar de acordo com o projeto, mas deve ficar em torno de 20 mil a 30 mil reais.

4. Quiosque de Caldinho

Os caldos quentes como caldo verde, caldo de mocotó, caldo de feijão e outros tantos tipos de caldos, podem ser comercializados em quiosques. Eles acompanham bem alguns tipos de espetinhos e vinhos, e são uma ótima pedida para a estação. Se você está pensando em empreender neste inverno considere esta possibilidade. No verão o quiosque ainda poderá se manter com os espetinhos, salgados e bebidas em geral.

O custo com o investimento inicial costuma ser bem menor do que o custo com uma lanchonete convencional ou restaurante, mas não deve ser menor que 25 mil reais. O valor exato irá depender do projeto e do plano de negócios.

5. Doceria

As docerias são repletas de deliciosas tortas, bolos e sobremesas que satisfazem o paladar e suprem as energias necessárias no inverno, por isso são muito procuradas. Se você pretende montar um buffet de doces, bolos e tortas, esta é a estação mais apropriada pra você. Estude o mercado da sua cidade, crie um projeto, um plano de negócios e empreenda agora mesmo.

Caso não esteja muito confiante sobre se tornar um empreendedor, vale a pena procurar por algumas franquias do setor. As franquias são meios seguros de empreender.

6. Adega de vinho

O consumo de vinho praticamente dobra durante as estações mais frias do ano, e você não deve perder a oportunidade de empreender neste ramo. O investimento gira em torno dos 30 mil reais, e a localização deve ser a principal preocupação do empreendedor. Para implementar o negócio e garantir as vendas também em outras estações, convém criar um ambiente luxuoso e convidativo, com espaço para bar e restaurante. Neste caso o valor do investimento deverá dobrar, por isso faça um bom planejamento de negócio e pesquise exaustivamente sobre o ramo.

7. Queijaria

O aumento do consumo de queijos chega a 30% durante o período frio do ano, o que favorece uma boa margem de lucro aos fabricantes e revendedores do produto. Os principais fornecedores são os fabricantes de Minas Gerais, mas também encontra-se bons produtores no interior paulista. O custo com a abertura de uma queijaria pode chegar a aproximadamente 25 mil reais. O valor varia de acordo com o projeto.

Embora todas estas opções de negócios sejam lucrativas, você deve pesquisar bastante e criar um bom planejamento, contendo a logística, fornecedores, localização, estrutura e outros fatores importantes. Desejamos sucesso em seu empreendimento.

Screenshot_1 Máquina de Café Expresso Automática ECAM23.210SR Vermelha Delonghi
Por: R$ 2.599,00 à vista
ou 10x de R$ 259,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 2.469,05 à vista

Fonte: franquiaempresa.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 16 de setembro de 2014.

Comentários [0]

Self-service é uma forma de serviço que agradou ao público, os que procuram por diferentes motivos, dentre eles a economia de tempo e dinheiro. É um ramo que cresce muito e com tal crescimento, a boa comida não é mais diferencial para alcançar sucesso entre os clientes.

Além de qualidade e variedade, é preciso investir na ambientação, forma de pagamento, preços, enfim, agregar uma série de fatores que conquiste seu cliente tornando-o fiel.

Antes de abrir as portas, porém, tome cuidado com alguns detalhes preciosos. Observe bem onde quer instalar o restaurante. Dê preferência aos locais com escassez nesse tipo de serviço – o que poderá torná-lo valioso. E, claro, pesquise se há público na região, opte por regiões onde exista grande concentração de pessoas.

Faça uma pesquisa, conheça a concorrência e observe bem o que falta na área onde pretende se instalar. Lembre-se de avaliar o gosto das pessoas que vivem ou trabalham no local, o nível intelectual, padrão econômico, preferências. Com essas informações em mãos fica mais fácil saber que tipo de refeição preparar – simples, sofisticada, regional.

O modelo self-service vem atender uma necessidade da rapidez e praticidade dos dias de hoje. Mas não é apenas no dia-a-dia e nas ruas e shoppings que encontramos esse modelo. Em lugares de descanso e lazer, como hotéis fazenda, clubes e pesque-pagues os self-services também são encontrados, ou seja, as pessoas além de buscarem bons preços, não querem esperar muito na hora de fazer as refeições.

 shutterstock_121578847

Análise e planejamento

Investir em um self-service é um bom negócio. Porém, não basta apenas abrir as portas. Todo empreendimento exige, em primeiro lugar, um bom planejamento, pois é preciso conhecer e estudar aspectos, como legislação, localização, contratação, treinamento, cardápio, custos, enfim, tudo o que envolve o possível sucesso de um negócio.

Depois de escolhido bem o local a ser instalado, o próximo passo é aprender sobre administração de compras, estoques, vendas e finanças. Cadastrar fornecedores (conhecendo suas vantagens e desvantagens), fazer uma pesquisa de preço para adquirir os equipamentos necessários, decoração, divulgação. Além da seleção dos funcionários.

O trabalho em um restaurante deve começar cerca de quatro horas antes do horário de abertura – normalmente as onze. Além disso, é preciso estar preparado para surpresas como a chegada de grandes grupos de pessoas sem aviso prévio. Por isso, é fundamental ter uma pessoa atenta, de grande equilíbrio e bom senso à frente da gerência.

A quantidade de refeições servidas a cada dia, preços acessíveis, rapidez no atendimento e um bom conhecimento são fatores que influenciam muito no tipo de negócio que você está abrindo.

Equipamentos necessários para a montagem de um restaurante self-service:

Fogão industrial;

Freezers e geladeiras comerciais;

Processador de alimentos, liquidificadores industriais, espremedores para sucos;

Balcões térmicos – frio e a vapor;

Utensílios de cozinha;

Balança eletrônica;

Mesas e cadeiras;

Legislação.

Um restaurante é uma empresa comercial do ramo alimentício, portanto deverá obedecer à legislação especifica para esses casos. Procure a prefeitura da sua cidade para saber quais as regulamentações para a instalação da empresa. Para o funcionamento, são necessários inspeções e alvará de funcionamento. Geralmente as inspeções mais rigorosas são em relação à legislação sanitária. Conheça bem as normas e legislação especifica. Existem quatro aspectos básicos no código sanitário:

Aspectos construtivos e estruturais dos estabelecimentos;

Funcionamento dos estabelecimentos;

Registros, controles e padrões dos alimentos;

Fiscalização, infração e penalidade.

Estar sempre em dia com o cumprimento da legislação, que é realizada por autoridades federais, estaduais ou municipais, é fundamental, pois declarar falta de conhecimento não o livrará de multas por desobediência às normas. Lembre-se, isso nunca é aceito como desculpa! As consequências da falta de cumprimento das normas vão desde concessões especiais previstas em códigos e advertências até o cancelamento do alvará de funcionamento.

Os passos para abrir o seu empreendimento são os seguintes:

Registrar a firma individual ou o contrato social de constituição de sociedade na junta comercial;

Obter o número de inscrição no cadastro de contribuintes do ministério da Fazenda;

Obter número da inscrição estadual;

Obter alvará de licença na prefeitura;

Inscrição no INSS;

Registro no sindicato de classes;

Higiene.

Sem conhecer muito bem o código sanitário, não existe sucesso para o seu empreendimento. Além da preocupação com a qualidade dos alimentos e com a fiscalização, os consumidores estão cada vez mais atentos à qualidade dos restaurantes – o que faz com que o escolham pelo padrão de higiene e avaliação das instalações.

Primeira providência a ser tomada: Adequar o restaurante em relação às normas sanitárias e, claro, ter funcionários conscientes da importância desse cuidado constante. Como fazer isso? Por meio de treinamento de pessoal e rigorosa inspeção.

Alguns procedimentos a serem levados em consideração na hora da higienização:

As mãos devem ser sempre muito bem lavadas e higienizadas. Os manipuladores de alimentos não podem usar adornos, esmaltes e unhas grandes;

Uso constante de gorros ou bonés;

As frutas e verduras devem ser bem lavadas e ficarem algum tempo em produtos bactericidas ou vinagre;

Os utensílios devem ser lavados e higienizados logo após o preparo das refeições e o ambiente deve ser lavado e higienizado com produtos específicos;

O lixo deve ficar em local separado da cozinha e da despensa em sacos plásticos fechados;

As instalações devem ser dedetizadas de quatro em quatro meses;

Tomar todas as medidas para evitar a proliferação de insetos e roedores.

Screenshot_2 Fogão Industrial 2 Bocas Bravo Venâncio
Por: R$ 329,00 à vista
ou 8x de R$ 41,13 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 312,55 à vista

Fonte: empregoerenda.com.br.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 31 de julho de 2014.

Comentários [0]

Uma visita aos restaurantes de sushi locais possibilita uma mudança de ares divertida, alternativa às lanchonetes que servem hambúrgueres, comida mexicana e massas. Se você gosta de comida japonesa e tem uma veia empreendedora, abrir um restaurante de sushi pode ser um bom jeito de investir o seu dinheiro.

 shutterstock_54754693

Instruções:

1. Estude restaurantes de sushi bem-sucedidos. Visite aqueles que vão bem nos negócios e possuem clientes fiéis e satisfeitos. Leia artigos sobre donos de restaurantes prósperos e siga seus conselhos sobre como começar e comandar um negócio no ramo de restaurantes.

2. Faça um plano de negócios. Se você não sabe como montar um, contrate um consultor. Leve em consideração o aluguel, equipamentos, funcionários, móveis, utilitários, licenças e todos os demais gastos iniciais relacionados à abertura de um restaurante de sushi.

3. Encontre financiamento seguro antes de abrir seu negócio. Homens de negócios experientes sabem onde e como encontrar investidores. Existem sites para colocá-lo em contato com eles. Outras opções incluem utilizar sua própria linha de crédito com um nome empresarial ou procurar oportunidades de franquias de restaurantes japoneses.

4. Busque locações. Procure nas áreas com tráfego elevado e com muito movimento da sua cidade para ver onde é mais vantajoso abrir seu restaurante. Esses locais atraem pessoas que amam comer fora e gastar dinheiro.

5. Contrate sua equipe inicial. Coloque anúncios para garçom, caixa e preparadores de comida em sites de oferta de emprego e no jornal local. Contate escolas de culinária ou agências de recrutamento para restaurantes para encontrar gerentes e chefs de cozinha, ou ponha anúncios em revistas do ramo gastronômico.

6. Monte uma lista dos seus sushis, sashimis e teriyakis favoritos e crie um cardápio antes de abrir o restaurante. Seja criativo na preparação e apresentação das iguarias servidas nele. Logo seu restaurante de sushi atrairá muitos clientes.

Screenshot_1 Expositor Refrigerado Vertical VB40W Metalfrio
Por: R$ 2.890,00 à vista
ou 10x de R$ 289,00 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 2.745,50 à vista

Fonte: ehow.com.br.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 29 de julho de 2014.

Comentários [0]

Sanduíche natural para vender é uma opção para quem pretende abrir um negócio, já que está presente em quase todas as partes: nas lanchonetes, instituições de ensino, academias, praias, parques e muito mais. O setor de alimentação é uma das áreas que sempre possui demanda, possibilitando o desenvolvimento e lucro de novos negócios, pois ninguém consegue ficar sem se alimentar por muito tempo. De forma mais detalhada, um dos ramos da área de alimentação que conta com uma evolução constante se refere ao hábito de comer fora de casa, o qual corresponde nos dias atuais a aproximadamente 35% dos gastos mensais dos brasileiros. As expectativas indicam que até 2020 a quantidade de refeições feitas na rua passará de uma para duas, sendo o almoço a principal opção, seguida de perto por refeições mais leves como café da manhã e lanches ocasionais. Em virtude desse grande mercado consumidor, surgem a cada dia novos negócios voltados para a área de alimentação com produtos prontos, como é o caso dos lanches, podendo, para isso, serem escolhidas modalidades variadas como franquias ou ainda um negócio feito em casa.

 shutterstock_57364018

Como estímulo a esta situação existe ainda a iminência de grandes eventos esportivos que irão acontecer no Brasil os quais irão levar uma grande quantidade de pessoas para as ruas fazendo com que o consumo de alimentos fora de casa seja ainda maior, trazendo boas oportunidades de negócio. Assim, para aqueles que desejam investir suas qualidades profissionais no ramo de lanches e alimentação, uma opção interessante consiste na atuação de vender sanduíche natural.

Características do negócio de vender sanduíche natural

De maneira geral, é possível escolher nas ruas das cidades brasileiras uma grande variedade de lanches e produtos prontos para a alimentação como doces, salgados, hambúrgueres e sanduíches com formulações variadas. Uma das modalidades inseridas no ramo de lanches consiste no sanduíche natural, que ganha a cada dia que passa mais benefícios e qualidades porque oferece a funcionalidade de um alimento já terminado para quem está com fome e se encontra longe de casa ou sem tempo para cozinhar. Além disso, consiste em uma fonte de alimentação saudável com produtos selecionados, mais leves que garantem a manutenção do peso e da saúde de quem comer. E por isso, a escolha de vender sanduíche natural é uma interessante e lucrativa opção de negócio para quem deseja investir no ramo de alimentação e fast food oferecendo facilidade, funcionalidade e saúde de maneira conjunta.

Perfil do empreendedor para vender sanduíche natural

Para as pessoas que desejam vender sanduíche natural, antes de começar a planejar e comprar aquilo que é preciso para iniciar o negócio, é importante verificar se você possui o perfil adequado para conduzir com sucesso esta modalidade de empreendimento. Como toda empresa voltada para a venda de produtos é preciso que o proprietário deste negócio tenha um conhecimento adequado com relação a questões, como o cuidado com a produção dos sanduíches, seu correto acondicionamento e venda. Além disso, é necessário que a pessoa tenha uma boa capacidade para relacionamento interpessoal, bom nível de organização, habilidade para atender bem os clientes e bom humor de maneira geral.

Pesquisa do perfil dos consumidores

Antes de começar a delimitar o seu novo negócio de vender sanduíche natural de forma mais determinada é preciso ainda buscar conhecer de maneira geral o perfil de compra relacionado aos consumidores potenciais de seu empreendimento. Esta ação se faz necessária para verificar o tipo de alimentação neste ramo que será mais atraente para as pessoas, bem como o nível de consumo e custo que as pessoas estão dispostas a arcar com sanduíche natural.

Sanduíche natural para vender fazendo em casa

Apesar desta possibilidade de se inserir no mercado de vender sanduíche natural, muitas vezes a escolha de uma franquia não é adequada para quem está iniciando devido ao elevado custo do investimento a ser gasto para isso e em virtude desta questão muitas pessoas resolvem começar em casa este empreendimento. Os sanduíches naturais são bem populares podendo, neste caso, ser vendidos em uma grande variedade de locais como nas praias, ruas, escolas, universidades, bares, restaurantes, lanchonetes, hospitais e empresas. Por isso, o empreendedor que deseja ganhar um bom dinheiro com este tipo de negócio sem ter que gastar muito pode iniciar suas atividades trabalhando em casa na criação dos sanduíches para, em seguida, vender nos mais diversos lugares mostrados os produtos feitos.

Ao cuidar dos detalhes destinados à vender sanduíche natural com toda a sua organização sendo feita em casa é preciso ter um cuidado adicional bem específico com a higiene e armazenamento dos sanduíches pois isto será essencial para conseguir dar aos clientes uma imagem de qualidade no negócio. Com relação a esta atenção relacionada com a higiene dos sanduíches a serem feitos é necessário escolher produtos com qualidade e boa procedência que sejam acondicionados em locais adequados. Além disso, é preciso garantir que a produção e o empacotamento deste tipo de alimento seja feito seguindo as normas determinadas por setores como a Vigilância Sanitária para evitar problemas como contaminações.

Abrir a própria loja de sanduíche natural

A versatilidade presente neste tipo de negócio específico permite ainda a realização de suas ações em uma loja própria, sendo que o seu processo de organização funciona da mesma forma que a de quem pretende trabalhar em casa com as delimitações mostradas anteriormente. O que deve ser feito de maneira adicional ao considerar o planejamento de quem pretende ter uma loja própria para conseguir vender sanduíche natural se refere à busca por um bom local que contenha as condições e espaços adequados para a execução das atividades inerentes a este tipo de negócio.

Após esta escolha adequada é preciso fazer a aquisição dos materiais e equipamentos necessários para o seu perfeito funcionamento, depois garantir que a decoração e acondicionamento sejam atraentes e interessantes para os seus futuros clientes.

Screenshot_2 Balcão Refrigerado 1,75 m Vitalis GPSV-175 Gelopar
Por: R$ 2.999,00 à vista
ou 10x de R$ 299,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 2.849,05 à vista

Fonte: novonegocio.com.br.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 19 de junho de 2014.

Comentários [0]

Trabalhar com comida é uma ótima oportunidade de ganhar dinheiro, pois as pessoas comem pelo menos três vezes ao dia, então é quase que impossível você não conseguir vender. Desta forma, fazer mini pizza para vender é uma ótima oportunidade!

 shutterstock_129136244

O primeiro passo é olhar nas redondezas como são seus possíveis clientes, no começo você poderá fazer uma pequena porção de mini pizzas e distribuir pela vizinhança, pois são as pessoas quem irão lhe mostrar se você tem jeito com as vendas. As mulheres, normalmente têm dupla jornada de trabalho, então saiba que trabalhar fazendo e vendendo comida vai tomar muito tempo. É preciso se organizar para que você consiga fazer as atividades domésticas e vender sua comida.

Diferenciando seu trabalho

Use toda a sua criatividade e inove nos sabores oferecidos. Prepare receitas diferentes para sua família experimentar. Como são da família, vão ter livre acesso em dizer onde você está acertando e onde está errando. Você tem duas opções para fazer mini pizzas, congeladas para as pessoas esquentarem em casa ou já pronta, onde você pode vender para estabelecimentos em grande quantidade.

Você também pode oferecer algumas mini pizzas para o dono de algum empreendimento provar e ver quais ele gostaria de vender no seu estabelecimento, sendo que você pode abastecer o estoque semanalmente, assim, ganhará um dinheiro extra divulgará sua mini pizza.

Escolha os locais para vender mini pizza

Você pode vender mini pizzas já prontas também em locais de trabalho, como no horário do intervalo nas escolas ou nos empregos de seus parentes mais próximos, não se esquecendo de deixar sempre o telefone para as pessoas fazerem seus pedidos. Agora tem que haver disposição para andar e vender, porém, quanto mais divulgação, mais trabalho. No começo, aposte em lugares mais perto de sua casa, depois pode contratar outras pessoas, assim sua divulgação aumentará.

Ao fazer mini pizza para vender você já sai no lucro, pois as mini pizzas poderão ser feitas na cozinha da sua casa mesmo, porém uma das opções é comprar a massa já pronta. Você só se preocupará com o recheio. Outra opção para quem gosta muito de cozinhar é fazer sua própria massa, pois muitas vezes fica bem mais saborosa que a massa pronta e você deixará um toque seu na pizza além do recheio.

Fazer mini pizza para vender não é difícil, basta acreditar em seu potencial, e seguir em frente, pois essa pode ser a oportunidade ideal para ganhar dinheiro na sua cidade.

Dicas:

Sua casa e cozinha devem sempre estar impecáveis de organizadas e limpas, pois às vezes têm-se clientes que são exigentes e desejam entrar na cozinha a fim de verificar a higiene local. Utilize sempre embalagens de simples abertura, para facilitar o cliente na hora de abrir a mini pizza. Faça a feira sempre pela manhã, pois os ingredientes da mini pizza estarão sempre fresquinhos.

Quando você for convidada a participar de uma festa infantil, aproveite e presenteie com suas mini pizzas, pois as pessoas convidadas estarão provando seu produto, desta forma, você poderá aproveitar a oportunidade e divulgar seu trabalho artesanal com comidas, distribuindo seus cartões de visita.

Quando algum cliente fizer um pedido grande, dê um pequeno desconto no final, pois cliente que recebe desconto sempre volta. Faça promoções de vez em quando e aproveite sempre as datas comemorativas para ganhar dinheiro vendendo mini pizzas. A dica final é que você faça um curso de higiene e manipulação de alimentos, pois dessa forma você estará mais apto a trabalhar no preparo de seus próprios produtos.

Screenshot_3 Forno Industrial a Gás 80x60cm FIR90 Venâncio
Por: R$ 1.099,00 à vista
ou 10x de R$ 109,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 1.044,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.br.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 12 de junho de 2014.

Página 1 de 812345...Última »
Busca
Mais consultados
Conheça o nosso site
Vídeos
Curta nossa Fanpage
Siga-nos no Twitter
Ofertas exclusivas por e-mail