Comentários [0]

Não tem coisa pior para uma mãe que ir trabalhar fora e deixar o filho com outra pessoa, né? Por isso, muitas mulheres estão abrindo suas próprias empresas e arriscando em áreas até relacionadas com a maternidade para poderem ficar mais tempo com seus filhos. Confira!

 

Mother and baby in home office with laptop

 

Segundo o consultor Gustavo Carrer, do Sebrae-SP, a maternidade faz com que a mulher tenha contato com produtos e serviços que antes não conhecia, o que permite que ela tenha ideias de negócios.

 

“Isso amplia horizontes e pode ajudar a identificar uma oportunidade de negócio. Além disso, a pausa necessária no trabalho e a experiência intensa de ser mãe faz a mulher rever seus planos de carreira e de vida e pode levar à decisão de empreender”, afirma.

 

E foi assim a história da advogada Helena Toledo, de 37 anos. Quando estava preparando o enxoval do bebê, não se sentia confortável nas lojas de produtos infantis, tanto pela estrutura, quanto pelo atendimento ruim.

 

Então, no período de licença-maternidade, Helena foi amadurecendo o sonho antigo de ter um negócio próprio e, depois de 11 meses do nascimento do bebê, abriu a loja de artigos infantis Baby Stuff, em São Paulo, que conta com vendedoras especializadas, “espaço kids” e estacionamento para cachorros.

 

Eu estava cansada da minha profissão e sempre quis empreender, só não sabia em que área. Encontrei a oportunidade quando vi que minhas necessidades como consumidora e mãe de primeira viagem não eram atendidas”, diz.

 

Ter o próprio negócio não significa trabalhar menos. Segundo Carrer, o desejo de passar mais tempo com o filho é uma motivação importante para muitas mulheres. Contudo, elas devem estar cientes de que vão trabalhar muito e, em alguns casos, até mais que um empregado formal.

 

“Geralmente, elas escolhem atividades que permitem passar mais tempo com a criança ou aquelas em que podem levar os filhos até o local de trabalho, como um comércio perto de casa. Ela pode dedicar mais tempo ao trabalho, mas está mais disponível para o filho”, diz.

 

O mesmo aconteceu com Sarah Lazaretti, de 54 anos, que criou a Alergoshop, rede de franquias de produtos para alérgicos, porque não encontrava produtos para a sua filha, que tinha alergias e problemas respiratórios. E com a Ana Paula Harley, de 42 anos, que trouxe a franquia de educação americana FasTracKids para o Brasil, por causa do desejo de melhorar a capacidade de aprendizado de seus filhos gêmeos.

 

Gostou da ideia, vai se inspirar e abrir um novo negócio para poder ficar mais perto dos seus filhos? Passe na Catral e conheça nossos produtos. Temos os melhores equipamentos para a sua nova empresa! www.catral.com.br

 

Zé Catral
Fonte: Economia Uol.

Foto: Divulgação

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 24 de maio de 2013.

Comentários [0]

Pra quem ainda não conhece, o Movimento Empreenda (ME) dá suporte a novos empreendedores que sonham abrir o próprio negócio e também para quem já possui uma empresa, com diversas ações práticas.

 

jogo movimento empreenda

 

E para ajudar aqueles que querem montar um negócio, mas não sabem se tem habilidade para empreender, foi criado o jogo Movimento Empreenda para Facebook.

 

Através dele é possível administrar vários tipos de empresas, como casa de sucos, loja de roupas ou hotel, e até abrir filiais ou diversificar os negócios. De maneira bem fácil e divertida, o jogador consegue saber o que seus clientes pensam sobre a empresa, além de receber dicas de um consultor e poder compartilhar pensamentos de empreendedores bem sucedidos.

 

Cada pessoa pode ter até cinco lojas e, a cada nível que passar, vai adquirindo a possibilidade de personalizar cada uma delas.

 

Muito legal, né? Para começar a jogar, clique aqui. E se já quiser ter o seu próprio negócio, pode começar com essa frangueira. Que tal?

 


maquina de assar frango
Máquina de Assar Frango – Frangueira Inox a Gás para 30 Frangos SGF3 Venâncio
Por: R$ 1.899,00 à vista
ou 10x de R$ 189,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 1.804,05 à vista

 

Confira outros produtos no nosso site: http://www.catral.com.br/.

 

Zé Catral

Fonte: Movimento Empreenda.

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 25 de fevereiro de 2013.

Comentários [0]

Depois de seu pai, de 57 anos, ser demitido de uma fábrica de móveis após 20 anos de empresa, e sofrer um enfarte por causa de uma depressão causada pela falta de perspectiva de recolocação no mercado, Rubens Augusto Jr., de 25 anos,  teve que mudar totalmente a sua vida. Economista que nunca pensou em abrir o próprio negócio, o rapaz resolveu começar uma empresa para ser o empregador do seu pai.

Sem nenhuma experiência em gestão, e nem investimento suficiente, Rubens Augusto Jr. resolveu enfrentar os problemas, como a crise que o país vivia no começo dos anos 80, e foi pesquisar que tipo de negócio teria.

Então, ele se lembrou que entendi de pizza, pois assava algumas para os amigos que iam à sua casa nos finais de semana. “Era o que eu sabia e gostava de fazer”, diz. E, analisando, ele percebeu que em São Paulo existiam poucas empresas que faziam “pizza para viagem”. Então, alugou um sobrado antigo e abriu a pizzaria Patroni, com 9 funcionários que se revezavam nas tarefas administrativas e no forno a lenha. Um deles, o senhor Rubens.

Hoje, com 53 anos, Augusto Jr. afirma que sua missão foi cumprida, pois o pai, que os médicos diziam que tinha apenas mais um ano de vida, viveu mais 13 anos após a abertura da pizzaria. E, para surpresa de todos, principalmente do próprio Augusto Jr., a Patroni se tornou uma das maiores franquias do segmento do Brasil, com 93 lojas em funcionamento e 38 em obras, em shoppings de 15 estados, além do Distrito Federal. Entre os estabelecimentos vinculados à Associação Brasileira de Franchising, a rede é a segunda maior na categoria “Pizzas e Massas”, perdendo apenas para a Spoleto, que tem 267 lojas no Brasil. Até as concorrentes Pizza Hut e Domino’s foram superadas pela Patroni, que já está na terceira geração.

Atualmente, o primogênito de Augusto Jr., Rafael Augusto, de 29 anos, é diretor de marketing, e a filha Patrícia Augusto, 25, é assistente jurídica, e ao todo, a Patroni possui 1,5 mil funcionários e atende 5 mil clientes por mês. A empresa espera ter faturamento de R$ 280 milhões no final de 2012, 35% a mais do que no ano anterior. “Essa é a média de crescimento anual da Patroni”, diz o dono.

Augusto Jr. se orgulha de ter começado a empresa sem nenhum centavo, para agradar o seu pai. “Continuo fazendo pessoas felizes.”, afirma. Na época, ele fez um empréstimo dos tios e entrou em sociedade com dois cunhados para juntar os R$ 20 mil do investimento inicial. No primeiro ano, um dos sócios saiu do negócio, e passado o tempo, seu pai e o outro cunhado morreram, ficando Augusto Jr. sozinho no negócio.

Com 9 pizzarias abertas, as pessoas começaram a procurar a empresa para abrir franquias Patroni. E, por a demanda ser bem diversificada, Augusto Jr. adotou duas versões de franquias: a Classic, para as classes C e D, e a Premium, para as A e B. As principais diferenças estão nos custos de abertura da loja (Classic, de R$ 200 mil a R$ 250 mil; e Premium, R$ 300 mil), no material da fachada (na Classic, o luminoso é de acrílico; na Premium, de madeira), e no cardápio (o Premium oferece opções exclusivas, como ravióli de tomate seco com mussarela de búfala). A Patroni também tem pratos para o almoço e petiscos para o happy hour.

E, para adaptar seu modelo de negócios ao sistema de fast-food, reduziu o tempo de preparo de uma pizza de 20 minutos para 7, e conseguiu armazenar as lenhas do forno nos 40 m² das lojas. Em 2009, sua equipe criou o briquete, que substituiu a lenha e eliminou o problema de espaço, e tornou a produção sustentável. Rafael Augusto diz que o material ajuda a preservar uma área equivalente a 50 estádios de futebol por ano.

Muito interessante, né? Resolveu abrir a sua própria pizzaria? Passe na Catral e adquira os melhores equipamentos do mercado.

Zé Catral

Fonte: Época Negócios.
Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 16 de novembro de 2012.

Busca
Mais consultados
Conheça o nosso site
Vídeos
Curta nossa Fanpage
Siga-nos no Twitter
Ofertas exclusivas por e-mail