Comentários [2]

O mês das festas juninas está acabando, mas a receita do melhor arroz doce você deve guardar para usar sempre que a vontade bater.

 receita arroz doce

Ingredientes

1 xícara (chá) de arroz

1 lata de leite condensado

4 cravos-da-índia

1 lata de creme de leite

2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano

1 colher (sopa) de raspas da casca de limão siciliano

Modo de preparo

Em uma panela, cozinhe o arroz em um litro de água, por cerca de 20 minutos, em fogo médio, ou até que esteja macio. Misture leite condensado, os cravos e, por fim, o creme de leite. Desligue o fogo e acrescente o suco de limão e as raspas. Sirva morno ou gelado.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 27 de junho de 2015.

Comentários [0]

Desde que a temperatura baixou, vale tudo para combater o frio. Casacos, cachecóis e meiões têm seu valor, mas nada supera, em termos de eficiência na luta contra a sensação de enregelamento, a estratégia de comer alguma coisa bem quentinha, e um bom caldo é a escolha da maioria.

caldo

Quem agradece essa preferência são as padarias, que se tornam o lugar favorito para comprar ou consumir seus caldos.

Nessa época, ficar atento à previsão do tempo é o segredo para não ser pego de calças curtas. Verifique logo cedo a previsão do tempo para o dia e reprograme as atividades dos funcionários nas áreas de preparo da cozinha central para fazerem uma força-tarefa para atender à demanda por caldos, caso a previsão seja de frio.

Alguns dos sabores mais populares são: legumes com carne, caldo verde, mandioquinha com carne seca, canja, feijão com macarrão e mandioquinha. Cremes também têm vez, assim como chocolates, cafés e chás. Pão fresco para acompanhar é essencial.

O mais importante é prezar por bons produtos e inovações. Crie e sirva receitas diferentes que possam destacar seu buffet de caldos na padaria como um dos melhores da região. Outro detalhe importante é ter um espaço considerável e pratos de sopa específicos para o buffet, a ideia é que os clientes se sintam como se estivessem em casa.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 25 de junho de 2015.

Comentários [0]

Montar uma loja de Açaí, trabalhar com quiosque ou carrinho de açaí, é tendência dentro e fora de centros comerciais. Opção de negócio atrativa por sua alta lucratividade e devido ao aumento expressivo de pessoas preocupadas em tornar sua alimentação natural, saudável e energética, cada vez mais empreendedores apostam em montar lojas especificas de açaí ou agregam o produto a sorveterias.

acai

Tenha em mente que este tipo de mercado é extremamente rentável tanto no verão quanto no inverno, devido o clima/tempo dos últimos tempos. O açaí, é um tipo de produto que, após tanta publicidade, é capaz de vender-se por si só. Por isso pode ser uma forma de investimento com retorno rápido e garantido.

Um bom ponto para uma loja de açaí reúne as seguintes características:

*grande movimentação de pedestres,

*público jovem,

*próximo a academias,

*exclusividade de território,

*interesse do público pelo produto.

No seu carrinho de açaí você poderá oferecer o produto de diversas formas:

*açaí com frutas (banana, morango, dentre outros),

*açaí com guaraná,

*açaí com doces a base de leite (leite condensado, creme de leite, chantili).

Encontre bons fornecedores

Os fornecedores serão parte importante do sucesso de sua empresa, então encontre aquele que oferece produtos de qualidade e certeza de entrega. Você também precisará de fornecedores de copos, colheres, canudos e guardanapos. Prefira aqueles que se encontram na sua região, desta forma você poderá ter acesso rápido ao produto e evitará atrasos na entrega. Combine prazos e facilidade para pagamentos.

E, claro, não se esqueça de que, na Catral, você encontra o carrinho perfeito para sua nova empreitada.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 23 de junho de 2015.

Comentários [0]

Dê nova cara ao pão na chapa. Os clientes que tomam café da manhã no seu estabelecimento irão adorar a novidade.

Pao na chapa especial

Ingredientes

2 colheres (sobremesa) de manteiga sem sal

2 fatias de pão de forma

2 colheres (café) de orégano seco

2 colheres (café) de sementes de gergelim

2 colheres (sobremesa) de mel

Modo de preparo

Passe a manteiga sobre cada uma das fatias de pão; salpique o orégano e o gergelim.

Em uma frigideira, grelhe os pães até que dourem. Finalize com um fio de mel em cada fatia e sirva.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 20 de junho de 2015.

Comentários [0]

O layout da loja, com seus elementos de comunicação, tem função vendedora para o lojista. Para os consumidores, se torna um importante aliado de decisão nas compras. Dessa forma, os estabelecimentos devem buscar maior visibilidade para aqueles alimentos que estão sendo alvo de escolhas que prestigiem saúde e bem-estar, pois essa é uma das tendências de consumo.

 Rotular alimentos

Nesta direção, a movimentação da indústria já começou. O setor está adequando seus produtos não só na composição dos alimentos, como também na comunicação das embalagens. Grandes redes varejistas estão adotando uma comunicação mais efetiva da funcionalidade dos alimentos a partir da exposição dos produtos e, nesse sentido, o pequeno varejo não pode ficar para trás.

Se saúde e bem-estar é tendência, resta ao pequeno varejo atentar-se para organizar o ponto de venda, sinalizando e comunicando de forma mais enfática a presença de alimentos com propriedades que melhoram a funcionalidade do organismo.

A influência do layout no processo de escolha

Recentemente, uma pesquisa publicada no American Journal of Preventive Medicine, que teve início em 2010, comprovou a influência das cores na escolha de alimentos. Durante dois anos, foram utilizadas as cores que sinalizam o trânsito de veículos e pedestres no layout de uma lanchonete de um hospital de Massachusetts.

Os alimentos foram rotulados com as cores vermelho (alto valor calórico), amarelo (demandam cuidado) e verde (alimentos saudáveis) e, devido a essa intervenção, os clientes passaram a consumir aqueles mais ricos em nutrientes. A experiência de rotular alimentos por seu valor calórico ajudou a aumentar o consumo de alimentos saudáveis em até 20%.

Seu mercado pode lucrar com isso. Dispor produtos saudáveis na mesma gôndola do mesmo produto “normal” mostra aos consumidores que você vende produtos saudáveis. Escondê-los em uma gôndola específica os deixam isolados e muitos clientes podem nem passar por eles.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 18 de junho de 2015.

Comentários [0]

O Brasil é um dos maiores consumidores de cerveja do mundo. A média anual de litros consumidos por cada habitante cresce ano a ano. Uma pesquisa realizada pelo Ibope revelou que a cerveja é a bebida preferida de 2/3 dos brasileiros para comemorações, com 64% da preferência.

Cerveja artesanal

Enquanto a classe C opta pelas grandes marcas, as classes A e B buscam por produtos que apresentem diferenciação. Atributo encontrado nas cervejas artesanais, cujo consumo é majoritariamente masculino, com idades entre 18 e 65 anos. As mulheres que as consomem têm entre 30 e 65 anos, de acordo com dados da Associação Brasileira de Bebidas – Abrabe.

Micro cervejarias e importadoras estão ocupando um importante espaço no mercado nacional. As chamadas cervejas especiais, que reúnem as artesanais, as importadas e as industriais de categoria premium, ocupam hoje 5% do mercado e têm previsão de dobrar o número de vendas nos próximos cinco anos.

Na última década, a produção de cerveja no Brasil cresceu impressionantes 64%, saltando de 8,2 bilhões para 13,4 bilhões de litros anuais, segundo dados do Sicobe (Sistema de Controle de Produção de Bebidas da Receita Federal). É um mercado em franca expansão: o Brasil é o terceiro maior produtor do mundo, atrás de Estados Unidos e China e supera a Rússia e a Alemanha.

Apesar do reconhecimento de que o país atravessa um ótimo momento para quem quer investir na produção de cervejas artesanais, existem outras potencialidades de negócios que podem se revelar como um excelente canal de distribuição de um produto tão apreciado por brasileiros.

Empresários de bares, restaurantes, pubs e afins, já estabelecidos, têm potencialidade de alcançar o consumo desses produtos com a ampliação da carta de cervejas. Uma das alternativas para identificar os possíveis fornecedores é frequentar feiras do setor, onde é possível conversar diretamente com produtores e estabelecer as novas parcerias.

Após encontrar as cervejas que mais combinam com o ambiente do seu negócio, garanta a melhor cervejeira. Na Catral existem diversas opções, de todos os estilos e cores, com capacidade variando entre 112 e 572 litros.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 16 de junho de 2015.

Comentários [0]

Um bolo crocante e delicioso, mistura de chocolate e nozes. Confira a receita:

bolo_choconozes__

Ingredientes

Massa

2 ovos (110 g)

1 1/3 xícara (chá) de açúcar (250 g)

¾ xícara (chá) de margarina sem sal derretida (150 g)

1 ½ xícara (chá) de farinha de trigo (180 g)

4 colheres (sopa) de cacau em pó (24 g)

1 colher (sopa) de fermento químico (10 g)

Margarina sem sal para untar

Farinha de trigo para enfarinhar

Recheio

1/3 pote de sorvete de creme ou de nata (330 g)

½ xícara (chá) de nozes picadas (60 g)

1/3 pote de sorvete de chocolate (330 g)

Trufa

1 xícara (chá) de chocolate ao leite picado (200 g)

½ caixinha de creme de leite (100 g)

1 colher (sopa) de conhaque (12 g)

Crocante

1 xícara (chá) de açúcar (200 g)

1 xícara (chá) de nozes picadas (110 g)

Margarina sem sal para untar

Modo de Preparo

Massa: Em uma batedeira com velocidade alta, leve os ovos para bater até que espumem. Sempre batendo, junte o açúcar, margarina e bata por 5 minutos ou até que a mistura fique bem volumosa. Diminua a velocidade e, aos poucos e alternadamente, acrescente a farinha de trigo, o cacau e o leite, batendo até obter uma massa homogênea. Desligue e, manualmente, acrescente o fermento, misturando-o bem. Em forma redonda, untada e polvilhada, coloque a massa e leve para assar, em forno preaquecido, à 180ºC, por 35 a 40 minutos. Retire do forno, espere esfriar, desenforme e higienize a forma. Reserve-os.

Trufa de chocolate: Coloque o chocolate picado em uma vasilha e leve ao micro ondas ou banho maria para derreter, mexendo de vez em quando. Adicione o creme de leite e misture. Em seguida junte o conhaque, misture bem e reserve.

Crocante: Em uma panela leve o açúcar para derreter e dourar em ponto de caramelo médio. Acrescente as nozes, misture bem e, em uma mesa untada, despeje o crocante. Deixe esfriar, vire de lado e depois quebre com um rolo para macarrão. Reserve.

Montagem: Corte o bolo em 3 partes. Dentro da forma, coloque a parte de baixo da massa, cubra com o sorvete de chocolate, coloque mais uma camada de bolo, cubra com o sorvete misturado às nozes e tampe com a última camada de bolo. Leve para gelar no refrigerador por 3 horas.

Decoração: Cubra todo o bolo com trufa e decore-o inteiramente com o crocante de nozes.

Grau de dificuldade: fácil

Rende 14 porções de 120 g

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 13 de junho de 2015.

Comentários [0]

Ano a ano cresce a demanda por alimentos sem glúten. O Conselho Nacional de Saúde (CNS) estima que dois milhões de pessoas no Brasil sejam afetadas pela doença celíaca. A intolerância ao glúten, cuja ingestão prejudica a saúde é permanente, acometendo indivíduos com predisposição genética. Portanto, pode atingir crianças e adultos. Mas a procura por alimentos livres dessa proteína encontrada no trigo, no centeio, na aveia, na cevada e no malte ocorre também porque as dietas prescritas por nutricionistas que restringem o consumo de tais ingredientes estão se tornando cada vez mais comum.

 shutterstock_152379554

As dietas “detox” estão formando uma legião de apreciadores dos benefícios que a ausência de glúten propicia. São pessoas que buscam por mudanças no hábito alimentar. Para essas, os especialistas em saúde afirmam que esse tipo de dieta não contém qualquer contraindicação.

O principal desafio dos adeptos do regime é encontrar substitutos à altura do trigo e dos produtos com ele produzidos. Aos poucos, porém, crescem as opções para quem deseja tirar o glúten da dieta. Para atender à demanda, o mercado está se movimentando. Evidência disso é a Feira Glúten Free que acontece anualmente em São Paulo e que, desde a sua primeira edição, vem multiplicado o número de expositores de alimentos isentos da proteína e o de visitantes.

Também é abundante o volume de matérias publicadas, tanto nos meios impressos como nos eletrônicos, sobre a adequação de cardápios em restaurantes do país inteiro. Em Brasília, por exemplo, a mais recente edição do Restaurante Week – festival gastronômico que acontece duas vezes por ano em 20 cidades brasileiras – está sendo contemplada com alternativas de pratos criados com ingredientes que na sua composição não contenham glúten.

Estabelecimentos que produzam alimentos sem glúten em uma cozinha onde se manipula glúten devem buscar orientação a fim de evitar a contaminação cruzada. O pó da farinha de trigo no ar, equipamentos compartilhados com partículas de poeira de farinha, o uso comum de utensílios e equipamentos, a limpeza inadequada e falta de programação de produção de alimentos sem glúten e com glúten são as principais causas de contaminação cruzada que pode causar danos à saúde dos intolerantes ao glúten.

O portal Folha de São Paulo noticiou, no final de 2013, que bares e restaurantes que se adequarem às normas de preparo de alimentos sem a proteína, participantes de um programa da Fenacelbra (Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil) serão identificados com um selo fornecido por ela.

A tendência agora é o continuo crescimento, com centenas de novos produtos, serviços e negócios voltados a este setor tendo surgido recentemente. Além disso, o aumento na taxa de diagnóstico da doença celíaca e de outras condições nas quais a exclusão do glúten é praticada (como o autismo) deverão também contribuir para aumentar ainda mais a demanda no setor.

Você encontra apoio para novos negócios ou melhoria de negócios existentes na Catral, com entrega em todo o Brasil.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 11 de junho de 2015.

Página 1 de 212
Busca
Mais consultados
Conheça o nosso site
Vídeos
Curta nossa Fanpage
Siga-nos no Twitter
Ofertas exclusivas por e-mail