Comentários [0]

Muita gente nem se quer imagina que seja possível ganhar dinheiro com o aluguel de maquina de café expresso, mas a verdade é que dá e hoje falaremos sobre isso aqui!

Que o café é uma das bebidas mais adoradas pelos brasileiros, você já deve saber a muito tempo e depois do surgimento das máquinas de café expresso a vida dos consumidores de café mudou para melhor, pois com essa máquina as pessoas têm uma maior praticidade e um café de qualidade.

No entanto, com tudo isso surgiu também a possibilidade de lucrar usando essas máquinas e a locação tem sido um meio bastante usado por vários empreendedores novos. Então aqui eu irei lhe mostrar os principais detalhes para começar o aluguel de máquina de café e ter um bom lucro com seu negócio.

shutterstock_150704222

O aluguel de máquina de café

Hoje em dia é possível trabalhar com aluguel de vários produtos e as maquinas de café expresso se tornaram muito procuradas por empresas, organizadores de eventos e festas em geral, então esses serão seus clientes alvos. Várias empresas preferem locar uma máquina desse tipo a comprá-la e, da mesma forma, você poderá alugar por alguns dias para eventos e festas, já que nem sempre vale a pena comprar uma máquina de café para usar durante poucos dias.

Nesse modelo de negócio, você precisará de várias máquinas disponíveis para o aluguel, cuidar sempre da limpeza e manutenção desses equipamentos e tentar passar o máximo possível de profissionalismo para seus clientes. É importante fazer também um contrato formal de locação com o cliente, principalmente quem vai alugar por um longo período!

Como trabalhar com o aluguel de máquina de café?

Muitas pessoas que estão iniciando agora acabam optando por trabalhar a partir de casa, já que é uma forma econômica e prática de locar seus produtos sem precisar alugar um espaço de trabalho, no entanto se você tiver a possibilidade de ter um espaço propício para receber seus clientes, pode ser uma boa pedida, já que o local não precisa ser amplo e vai funcionar apenas como um escritório.

A parte boa do aluguel da máquina de café é que você pode conciliar com qualquer outro trabalho que você já tenha, pois geralmente seus equipamentos estarão alugados e você não terá grandes trabalhos todos os dias. O seu investimento inicial deverá ficar na faixa dos R$ 25 mil, para ter umas 10 máquinas e uma pequena estrutura de trabalho, mas você pode começar com menos ou até mais equipamentos!

Empresas para aluguel de maquina de café

Já existem muitas empresas especializadas no aluguel de máquina de café e muitas estão a vários anos no mercado, porém elas se encontram nos grandes polos comerciais e talvez aí na sua região ainda não existem empresas do tipo, mas mesmo assim é possível encontrá-las. Tudo isso, porque a grande maioria dessas locadoras de máquinas está na internet, ou seja, elas construíram seus próprios sites para facilitar o encontro com seus clientes.

Aluguel de máquina de café dá dinheiro? Vale a pena?

Se você chegou até aqui é porque se interessou por essa oportunidade de negócio, mas será que dá para ganhar dinheiro com o aluguel de máquina de café expresso? Essa é uma dúvida que atinge muitos iniciantes e a verdade é que dá para ter um bom lucro sim, desde que você consiga bons clientes a fim de locar as máquinas constantemente, pois o preço do aluguel mensal geralmente fica na faixa dos R$ 150, porém se você alugar por dia, poderá cobrar cerca de R$ 10 ao dia pelo aluguel da máquina.

Portanto é um negócio simples, mas que dá para ter uma boa lucratividade e se você conseguir firmar parcerias com empresas para fazer um contrato de aluguel de pelo menos 1 ano, por exemplo, poderá ter uma excelente margem de lucro. A meu ver vale a pena investir nesse negócio, mas você precisa planejar, avaliar a região onde pretende trabalhar e até mesmo fazer um teste inicial antes de comprar as máquinas de café para aluguel.

Screenshot_3 Máquina de Café Expresso Manual Dolce Gusto Piccolo Vermelha Arno
Por: R$ 399,00 à vista
ou 9x de R$ 44,33 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 379,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 30 de outubro de 2014.

Comentários [0]

Fazer salgados assados para vender pode ser uma fonte de renda extra bem interessante e que tem tudo para se transformar em um negócio lucrativo. Os produtos alimentícios tem sempre uma boa procura em todas as regiões do Brasil e por isso trabalhar com esse tipo de produto pode mudar completamente a sua vida. Além disso, os salgados assados vêm tendo uma maior aceitação que os salgados fritos, portanto se você sabe preparar esses alimentos com qualidade e percebeu que dá para trabalhar aí em sua região, saiba que o momento ideal de começar fazer salgados assados para vender é agora.

 fazer-salgados-assados-para-vender

Tipos de salgados assados para vender

Um dos primeiros detalhes para você que deseja fazer salgados assados para vender é criar seu próprio cardápio de produtos a serem feitos. Dentre os principais salgados, você poderá fazer esfihas, tortas, enroladinhos, pastéis assados, bolinho de carne seca, mini pizza, empadas e muito mais.

Esses são exemplos de salgados assados bem tradicionais, mas você pode apostar também em outros tipos ou mesmo criar suas próprias especialidades no ramo, pois a sua criatividade pode determinar o sucesso do seu novo negócio. Geralmente você não irá gastar muito na produção de salgados assados para vender, sendo que os principais ingredientes serão: Farinha de trigo, fermento, ovos, açúcar, óleo, sal e leite, sem falar nos recheios que serão usados em cada tipo de salgado!

Aprenda fazer salgados assados para vender

Se você já entende da área e faz salgados assados no seu dia a dia, já estará dando um passo bastante grande em prol da sua própria fonte de renda, mas se está apenas querendo começar agora, uma boa opção é buscar o conhecimento antes de tudo. Investir em cursos é o melhor a fazer nesse inicio, então procure empresas ou profissionais que disponibilizam cursos de salgados e se especialize para conseguir oferecer o que há de melhor a seus clientes.

Estrutura para fazer salgados assados

É necessário também definir onde irá fazer e assar seus salgados, então dessa forma você poderá alugar um espaço de trabalho ou mesmo trabalhar a partir de casa. Quem tem um bom dinheiro para investir logo no inicio, poderá montar uma cozinha industrial e fazer salgados assados para vender, mas se não tiver, organize sua própria cozinha e comece com o que você tem disponível, pois a maioria das pessoas começa exatamente assim.

Além dos ingredientes básicos para produzir seus salgados, você precisará comprar alguns equipamentos, como uma mesa grande, um forno para assar salgados, estufas para manter tudo quentinho e uma grande variedade de outros acessórios de trabalho para uso no dia a dia. Algumas pessoas usam o próprio espaço de fabricação para vender os salgados assados, sendo que nesse caso será preciso investir na compra de mesas e cadeiras, assim também como toda a estrutura de venda, então isso vai ficar a seu critério!

Formas de vender salgados assados

Não basta apenas saber como fazer salgados assados para vender, pois é necessário identificar também a forma como irá vender seus lanches produzidos. A maioria das pessoas querem fazer salgados assados para vender em lanchonetes, então é válido fazer e firmar parcerias com donos de lanchonetes que querem pegar salgados desse tipo para revender, mas mesmo que não consiga entregar para lanchonetes, é possível vender salgados na rua, montar uma pequena lanchonete ou trabalhar somente com encomendas para festas.

Fazer salgados assados para vender dá dinheiro?

Essa é uma das principais duvidas de quem está querendo começar a fazer salgados assados para vender e a verdade é que dá para ter um excelente faturamento sim. Vale muito a pena investir na fabricação de salgados, seja para fornecer a lanchonetes ou mesmo para vender individualmente nas ruas, mas agora cabe a você dar os primeiros passos, planejar esse tipo de empreendimento e se arriscar, porque só quem faz acontecer colhe os resultados desejados!

Screenshot_2 Forno Industrial a Gás 80x60cm FIR90 Venâncio
Por: R$ 1.199,00 à vista
ou 10x de R$ 119,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 1.139,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 28 de outubro de 2014.

Comentários [0]

Se você pensa em trabalhar na rua de alguma forma, então o carrinho de pipoca e algodão doce pode ser um excelente companheiro.

Sim, vender algodão doce e pipoca dá dinheiro e se você conseguir um local apropriado para a vendagem, produzir seus próprios produtos com o máximo de qualidade e criar certo relacionamento com os clientes, certamente as vendas serão boas todos os meses.

Lógico que existem outros fatores que acabarão se tornando fundamentais para seu sucesso, mas um carrinho tem lá o seu charme e chama atenção do seu público-alvo de longe, então preparamos algumas dicas que irão lhe colocar no caminho certo para comprar o carrinho de pipoca e algodão doce, trabalhar corretamente com esse equipamento e, enfim, ganhar dinheiro com seu negócio!

 shutterstock_91894238

1#: COMO TER SEU NEGÓCIO COM UM CARRINHO AMBULANTE?

O sonho de ter um negócio próprio, conquistar a fonte de renda independente e ter um estilo de vida melhor faz com que muitas pessoas invistam em máquinas, barracas e carrinhos que possam trabalhar de forma ambulante pelas ruas da cidade. No entanto, antes de comprar seu próprio carrinho de pipoca e algodão doce, recomendamos que seja feita uma análise na sua cidade para saber se é viável ou não iniciar esse tipo de negócio.

Nessa etapa de planejamento, você deverá dar um valor maior, principalmente, a duas coisas. A primeira delas será a definição do seu local de trabalho, pois mesmo atuando com um carrinho, você precisará ter uma área mais específica em sua cidade onde irá vender seus produtos, seja na porta de escolas, em uma pracinha, na praça de uma igreja ou algo do tipo. Já o segundo detalhe também muito importante é verificar se o seu público alvo está nesse local, pois geralmente o seus clientes serão as crianças e adolescentes.

Mas, e a legalização para trabalhar com um carrinho?

Bom, essa é outra dúvida não só de quem vai comprar um carrinho de pipoca e algodão doce, mas também de todos aqueles que vão trabalhar vendendo produtos pelas ruas da cidade. O que você deve fazer quanto a isso é procurar a prefeitura municipal para obter mais informações, pois cada cidade tem lá suas regras, portanto é a prefeitura que vai gerar o alvará para que você possa vender seus produtos através de um carrinho ambulante.

2#: FORMAS DE TRABALHAR COM SEU CARRINHO

Não basta apenas ter um carrinho de pipoca e algodão doce, já que ele por si só não vai fazer o trabalho por você, então procure ser ágil no preparo do algodão doce, a pipoca você poderá deixar uma grande quantidade já pronta para venda e tenha sempre uma reserva do milho, do açúcar e das matérias-primas em geral para não perder vendas.

Se tratando do processo de venda, você poderá definir os dias da semana que são mais propícios para venda ou quem sabe até trabalhar todos os dias, mas o importante é estar lá pronto para vender exatamente no dia que seu público alvo estiver. Além disso, uma das maiores qualidades em um pequeno empreendedor é a capacidade de fidelizar clientes e não importa se você tem uma grande empresa ou um carrinho de cachorro quente, o importante é ter clientes.

Aluguel de carrinho de pipoca e algodão doce

Naturalmente existem pessoas que não querem comprar um carrinho de pipoca e algodão doce, mas precisam desse equipamento para trabalhar apenas alguns dias da semana e uma alternativa interessante para isso é alugar um carrinho para trabalhos temporários.

De qualquer forma, esse é um negócio que precisamos analisar “os dois lados da moeda”, pois se você for uma pessoa que deseja levar seu negócio para um próximo nível, poderá ainda diversificar tudo isso e trabalhar com o aluguel desses carrinhos. É isso mesmo, você poderá lucrar tanto vendendo de forma individual quanto locando os carrinhos para pessoas que irão usar em eventos ou para trabalhar nos finais de semana, por exemplo.

3#: CARRINHO DE PIPOCA E ALGODÃO DOCE DÁ DINHEIRO?

O objetivo principal de quem compra um carrinho de pipoca e algodão doce é, logicamente, obter um lucro suficiente para se manter e conseguir não ser dependente de um trabalho fixo. Lógico que algumas pessoas usam esses carrinhos apenas para obter uma renda extra, mas de qualquer forma o foco principal é ganhar dinheiro. E se tratando de lucro, será que um carrinho de pipoca e algodão doce dá dinheiro mesmo? Bom, vamos fazer as contas:

1 Kg de milho próprio para pipoca custa no máximo R$ 5 e é possível fazer em média 70 saquinhos de pipoca, que serão vendidos custando cerca de R$ 2.

Dessa forma, investindo apenas R$ 5, você poderá faturar mais ou menos R$ 140. Mas perceba que estamos calculando apenas as vendas de pipocas e não podemos esquecer que o carrinho será destinado também à venda de algodão doce. O que ocasionará em um faturamento maior ainda e poderá fazer com que você consiga conquistar a tão sonhada independência financeira, mesmo sendo um negócio extremamente simples.

Screenshot_2 Máquina de Algodão Doce Inox C/IN Braesi
Por: R$ 999,00 à vista
ou 10x de R$ 99,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 949,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 23 de outubro de 2014.

Comentários [0]

shutterstock_168520379

#1: Planejamento e preparação para o negócio de salgados

Fazer salgados não é nenhum “bicho de sete cabeças”, mas se você for como eu que não tem grandes habilidades na cozinha, o mais recomendado é investir logo de cara em um bom curso do ramo. Isso é algo totalmente comum, já que algumas pessoas querem apenas ter o negócio, mas não tem ainda a capacidade de produzir seus próprios salgados para comercializar, então essa será a primeira etapa, pois sabendo fazer salgados, você já estará com meio caminho andado.

Só não podemos perder o fio da meada nesse inicio, pois agora você terá a dura necessidade de analisar o seu mercado. Nesse momento é sempre importante se lembrar de que o objetivo não é verificar se as pessoas da sua cidade consomem salgados, pois essa será a necessidade de uma lanchonete, mas você deverá verificar se existem pessoas ou empresas que costumam comprar salgados por encomenda, onde elas compram, quais os tipos de salgados e todos os detalhes que conseguir colher nessa investigação pesquisa.

#2: Tipos de salgados para fazer por encomenda

Se você percebeu que o negócio de salgados por encomenda poderá dar certo em sua cidade, então não desista e passe o mais rápido possível para o próximo passo que é definir o seu cardápio de produtos. Caso você faça uma pesquisa, já será possível ter uma noção dos tipos de salgados que as pessoas em sua cidade mais procuram.

De qualquer forma, o mais tradicional é trabalhar com pastéis, coxinhas, enroladinhos, risoles, tortas, croquetes, esfihas e muito mais. Claro que todos esses são exemplos de salgados que eu listei aqui e você poderá trabalhar com muitos outros tipos, então faça seu próprio cardápio e procure diversificar bastante, tanto em recheios, tamanhos e quantidades para encomendas.

#3: Como fazer salgados por encomenda em um local apropriado?

60% das pessoas que trabalham hoje com salgados por encomenda iniciaram a partir de casa, mas se você tiver a oportunidade de montar uma estrutura que não seja sua cozinha em casa, vá em frente, porque passará uma credibilidade maior para os clientes e será possível focar ainda mais no negócio, sem precisar estar parando a todo momento para cuidar dos afazeres da própria casa.

O espaço interno da sua pequena fábrica de salgados não precisa ser muito amplo, precisará apenas de uma área frontal onde poderá montar uma espécie de recepção para negociar com seus clientes e a cozinha poderá ser nos fundos. Será necessário ter ainda um banheiro e um pequeno estoque.

Aproveite para investir na compra de um forno, fogão industrial, 2 mesas, acessórios para fritar e assar salgados, embalagens para transporte, matéria prima para produzir salgados e muito mais. Outra boa sugestão é comprar uma maquina apropriada para fazer salgados, pois poderá agilizar bastante a produção.

#4: Investimento para fazer salgados sob encomenda

É possível começar vender salgados por encomenda com pouco dinheiro, mas não se deixe levar pelas impressões, pois mesmo montando algo extremamente pequeno é necessário investir para que o negócio saia do ponto zero. Supondo que você queira começar fazer seus salgados com uma estrutura média, então precisará alugar um ponto comercial, comprar os equipamentos de trabalho, matéria prima, investirá na legalização do negócio, poderá contratar mais algum colaborador e terá outros gastos básicos.

Tudo isso vai lhe exigir um investimento entre R$ 30 e R$ 100 mil. Mas se você quiser iniciar de forma mais simples, saiba que com um investimento a partir dos R$ 10 mil já dá para montar uma pequena estrutura (quem sabe até usando sua própria cozinha) para produzir salgados por encomenda em sua cidade.

#5: Como legalizar a venda de salgados por encomenda?

Essa também pode ser uma dúvida que se passa pela sua cabeça, mas não preocupe, pois um contador poderá dar uma boa agilizada nesse processo todo. Caso não consiga, hoje em dia é possível legalizar o seu negócio de uma forma ainda mais fácil que é sendo um microempreendedor individual, onde as taxas de impostos serão muito pequenas e todo o processo de formalização pode ser feito online.

Tudo o que você vai precisar é ter o registro da sua empresa, obter o CNPJ, a licença da prefeitura e o alvará de funcionamento da vigilância sanitária, já que o seu negócio envolverá diretamente o comércio de alimentos, então fique atento às normas de higiene.

#6: Divulgação para conseguir clientes no negócio de salgados

Geralmente, quem vai comprar salgados por encomenda são produtores de eventos, donos de lanchonetes, padarias, quem vai realizar pequenas comemorações, donos de bares e outros mais. Com isso, o investimento em publicidade acaba sendo uma das armas mais fortes do novo empreendedor nesse inicio. É evidente que você não vai começar tendo o mesmo sucesso que uma vendedora de salgados que já está há mais tempo no mercado, então a única forma de pelo menos chegar ao mesmo patamar é investindo em divulgação local. Portanto, para conseguir clientes interessados em salgados por encomenda você poderá usar vários meios:

Anúncios no rádio, em jornais, em carros de som ou usando a própria internet;

Distribuição de panfletos;

Divulgação boca a boca;

Ir direto ao encontro de possíveis clientes.

Screenshot_1 Estufa de Salgados Beta Luxo 8BD Prata Ômega
Por: R$ 689,00 à vista
ou 10x de R$ 68,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 654,55 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 21 de outubro de 2014.

Comentários [0]

As polpas de frutas ganharam seu espaço no mercado e a quantidade de clientes comprando esse tipo de produto só vem aumentando no Brasil, portanto é exatamente por isso que você deverá focar ainda mais na sua ideia de negócio.

Iniciar a produção desses produtos requer algumas normas e cuidados básicos, portanto é algo um pouco complexo, mas não se preocupe, pois aqui selecionamos uma grande quantidade de dicas, sugestões e meios para você seguir até conseguir abrir uma fabrica de polpas de frutas com sucesso em sua cidade:

 pulpas1

O mercado de polpas de frutas no Brasil

A procura por polpas de frutas é algo imenso em todos os cantos do Brasil e você precisa pensar nisso como um todo e não pensar somente nas pessoas da sua região que consomem esses produtos, porque a sua pequena fabrica precisará crescer a ponto de distribuir não só para sua cidade, mas também para outras regiões diferentes. Os seus clientes, logicamente, não serão os consumidores finais, mas sim supermercados, mercadinhos, distribuidoras de polpas de frutas, poderá fazer parcerias com grandes lanchonetes, casas de sucos e muito mais.

De qualquer forma, esse crescimento na procura por polpas de frutas não impede você de fazer uma pesquisa de mercado e montar seu próprio plano de negócios antes de tudo, pois isso lhe dará uma maior segurança no processo de montagem. Então veja quem serão os seus possíveis clientes em sua região (primeiramente para depois partir para outras regiões), avalie a concorrência, os tipos de polpas mais solicitados e vá planejando todos os seus próximos passos com antecedência para abrir uma fabrica de polpas de frutas.

Como montar uma fabrica de polpas de frutas?

Assim que você tiver tudo definido, precisará partir logo para a prática e colocar sua ideia em ação, então procure um ponto onde possa se instalar e montar um escritório na parte frontal, usando todo o restante do espaço para a produção de polpas de frutas. Naturalmente existem dois tipos de fabricas, aquelas que compram suas matérias primas (no caso são as frutas) para produzir a polpa e aquelas pequenas fábricas que tem sua própria produção de frutas, portanto esse é um tipo de negócio que tem uma grande tendência rural, então é possível montar sua fabrica tanto na cidade quanto na zona rural.

Por se tratar de um negócio que envolverá a produção de alimentos para venda, a fiscalização da Vigilância Sanitária será mais intensa, então desde o inicio é importante procurar fazer o registro da sua fabrica de polpas de frutas na junta comercial, obter o CNPJ, solicitar a licença de funcionamento da prefeitura municipal e o alvará da Anvisa para só depois dar os primeiros passos na produção. O melhor a fazer em todo caso é procurar um contador para lhe auxiliar, pois ele lhe mostrará todos os passos necessários e poderá tudo isso para você, na maioria dos casos!

Investimento para uma pequena fabrica de polpas

Por mais incrível que pareça, montar uma pequena fabrica de polpas de frutas não é tão complicado como parece, simplesmente, pelo fato que você pode comprar uma maquina específica para isso e agilizar de uma forma muito intensa o seu trabalho diário. Naturalmente as maquinas desse tipo são feitas de aço inox e fazem exatamente o que você irá necessitar, que é separar a poupa das sementes, cascas e caroços dos mais diversos tipos de frutas.

No geral, além de uma maquina, você precisará alugar um bom espaço para trabalho, comprar diversos acessórios básicos de trabalho, câmara frigorífica, freezers, materiais de escritório, legalização do negócio, contratação de colaboradores e muito mais. Geralmente esse investimento deverá ficar na faixa dos R$ 250 mil, já uma pequena fábrica de polpas de frutas pode ser iniciada com pouco menos.

Divulgação para uma fabrica de polpas de frutas

A divulgação tem um valor muito grande para todos os tipos de negócios, principalmente no inicio quando você ainda não mostrou sua cara no mercado e está complicado conseguir os primeiros clientes. Então desse modo vale a pena usar mídias tradicionais e inovadoras para atingir o seu público, como anúncios em outdoors, no rádio, participar de exposições comerciais em sua região ou mesmo usar a internet para chegar até o seu público.

A publicidade vai dar algo ainda mais importante para sua fábrica de polpas de frutas, que é o conhecimento da marca, no entanto a nossa dica é que você tenha representantes comerciais para ir até o encontro dos principais clientes. Oferecendo assim os seus produtos como teste e quem sabe já firmar uma parceria de fornecimento de polpas logo de cara. O que vai determinar, acima de tudo, o sucesso ou não da sua pequena fabrica de polpas de frutas é a organização e determinação em atender bem sua clientela.

Fabrica de polpas de frutas dá dinheiro? Vale a pena abrir?

Uma pequena fábrica de polpas de frutas consegue ter uma boa margem de lucro, que tende a ficar a partir dos 30% e isso geralmente vai depender muito das épocas do ano, já que tudo é relativo ao cultivo e preços das frutas utilizadas. De qualquer forma, é um negócio incrível e que vem se despontando no mercado como uma grande tendência de investimento atualmente, pois o nível de clientes são os melhores possíveis.

Vale muito a pena investir na montagem da sua fábrica, porém antes de tudo é importante ressaltar que o conhecimento é a chave para o sucesso, então se você tiver a oportunidade de passar por um treinamento no ramo, certamente terá maiores condições de montar, administrar e gerar lucros com polpas de frutas.

Screenshot_6 Liquidificador Industrial 2 Litros Alta Rotação Inox com Certificação INMETRO LI-2N Siemsen
Por: R$ 569,00 à vista
ou 10x de R$ 56,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 540,55 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 16 de outubro de 2014.

Comentários [0]

Concorrer diretamente com as grandes sorveterias não é uma boa ideia para você que chegou até aqui querendo saber como montar uma mini sorveteria, então o ideal nesse caso é procurar montar seu negócio em bairros pequenos. Geralmente as grandes sorveterias estão localizadas no centro da cidade ou em bairros de grande movimento, então a sua mini sorveteria deverá ser totalmente ao contrário disso.

Procure uma rua com uma boa circulação de pessoas, mas que seja em um bairro que ainda não existe sorveteria ou que a concorrência seja pequena. O espaço interno para trabalhar não precisa ser muito amplo, bastando ter a área de vendas e um banheiro já é suficiente. Além de ruas bem movimentadas, pode ser uma boa ideia montar nas proximidades de uma praça no bairro, quadra poliesportiva, escola ou algo do tipo.

 shutterstock_114210160

Investimento para uma mini sorveteria

Quer saber como montar uma mini sorveteria? Então se prepare desde já para investir na estrutura de trabalho, pois mesmo sendo um negócio bastante simples, é necessário ter pelo menos R$ 10 mil para aplicar nesse inicio. A maior parte desse investimento será destinado ao aluguel desse ponto comercial, compra de freezers, acessórios para uso no dia a dia, compra de sorvetes em um fornecedor, organização do espaço de trabalho e outros detalhes não menos importantes.

O que vender em uma mini sorveteria?

O foco principal de uma sorveteria é vender sorvetes e de inicio é preciso definir os tipos de produtos que pretende colocar a venda, tanto com relação aos sabores quanto aos tipos de sorvetes. Além disso, é importante procurar um fornecedor de sorvetes para adquirir seus produtos, já que por se tratar de uma sorveteria extremamente pequena se torna inviável investir em uma estrutura maior para fazer seus próprios sorvetes.

Além disso, você poderá trabalhar com a venda de outros produtos comuns nesse tipo de negócio, como chicletes, balas, refrigerantes, água mineral e até mesmo salgados são vendidos em algumas sorveterias. Então é você que vai definir exatamente o que pretende vender para aumentar a renda além da venda tradicional de sorvetes, inclusive algumas sorveterias trabalham com a venda de recargas para celulares, portanto essa é uma opção a mais para pessoas como você que está procurando informações de como montar uma mini sorveteria!

Trabalho e divulgação da sua pequena sorveteria

Esse é um tipo de negócio ideal para 1 ou 2 pessoas trabalharem, sendo que não existirá grandes trabalhos no dia a dia, apenas cuidar da limpeza no inicio do dia, trabalhar com o atendimento aos clientes e organização em geral, portanto você mesmo dará conta de tudo o que tiver para ser feito, sem ter assim a necessidade de contratar um funcionário. Por outro lado, existem pessoas que aprendem como montar uma mini sorveteria, colocam em prática, mas preferem contratar um funcionário para conseguir assim conciliar aquele pequeno negócio com outra atividade qualquer (portanto é uma opção sua).

Se tratando da divulgação, por se tratar de um negócio bastante pequeno e focado em um público também pequeno, existem certas dificuldades quanto ao processo de divulgação, tanto que alguns empreendedores nesse acabam nem optando pela publicidade local, porém você poderá usar o marketing boca a boca e ir convidando pessoas para conhecer sua nova sorveteria, distribuir panfletos no bairro ou mesmo anunciar em um carro de som somente nela região da cidade. São estratégias simples, mas que geralmente funcionam bem para mini negócios.

Montar uma mini sorveteria dá dinheiro?

Eu sei que algumas pessoas ficam esperando juntar dinheiro para montar uma grande sorveria, quando na verdade o melhor a fazer é iniciar algo simples e ir crescendo ao decorrer do tempo. Além disso, com uma mini sorveteria você já vai obtendo um lucro considerável para se manter, portanto esse é um tipo de negócio que dá dinheiro sim, desde que você ofereça bons produtos e crie seu nome naquele lugar.

Então eu acredito sinceramente que você tem tudo para fazer sucesso com seu negócio e espero que todas dicas que destaquei aqui possam lhe ajudar a dar os primeiros passos e que tenha entendido pelo menos o básico de como montar uma mini sorveteria, porque esse pode ser o grande passo para mudar a sua vida!

Screenshot_5 Freezer Horizontal Dupla Ação 2 Portas 546L DA550B Metalfrio
Por: R$ 2.399,00 à vista
ou 10x de R$ 239,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 2.279,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 14 de outubro de 2014.

Comentários [0]

Abrir uma loja de produtos orgânicos atualmente pode ser uma das grandes oportunidades de negócio, pois esse é um mercado que vem crescendo cerca de 30% ao ano e sem falar que o Brasil é hoje o segundo maior produtor de produtos orgânicos do mundo e 75% dos produtos brasileiros são exportados para outros países. Um dos grandes problemas de iniciar nesse mercado é, simplesmente, o preço dos produtos orgânicos que acaba sendo um pouco acima dos outros produtos, porém ao final desse artigo eu irei destacar uma reportagem mostrando como empreendedores conseguiram montar uma loja de produtos orgânicos cobrando pouco pelos alimentos.

 shutterstock_107573939

Como montar uma loja de produtos orgânicos?

Não existem grandes mistérios quanto a isso, mas é preciso se atentar a alguns detalhes de suma importância para conseguir montar uma loja de produtos orgânicos com eficiência. O primeiro deles consiste em encontrar um local que possa ser de fácil acesso e que chame atenção do público alvo consumidor, então ele pode ser próximo à feira livre municipal ou em áreas de comércio em sua cidade, de modo que o seu público consumidor esteja sempre por perto.

Além disso, existe um fator muito importante para que sua loja funcione corretamente, que é a legalização do negócio. Portanto, procure o auxilio de um contador especializado para lhe ajudar no processo de formalização da nova loja, obtendo assim o registro na junta comercial, obtenha seu CNPJ, o alvará de funcionamento da prefeitura e a licença da vigilância sanitária para comercializar produtos alimentícios.

Fornecedores de produtos orgânicos

Muitos iniciantes podem estar querendo saber o que vão vender em uma loja de produtos orgânicos e o certo é que dá para vender muitos tipos de coisas à base orgânica. São produtos como frutas, verduras, legumes, grãos, bebidas orgânicas e até mesmo produtos de beleza! Tudo o que você precisa é saber organizar a sua loja para disponibilizar a maior diversidade possível de produtos de qualidade para o público consumidor.

Naturalmente os seus fornecedores serão pessoas que trabalham com o cultivo de produtos orgânicos em sua região ou mesmo em outras localidades. Essas pessoas, geralmente, têm grandes plantios de produtos diversos em uma área rural e fornecem para lojas de produtos orgânicos, sacolões, supermercados e donos de barracas em feiras livres. Com isso, você poderá firmar um contrato de compra e receber produtos 2 ou 3 vezes por semana na sua loja.

Quanto custa abrir uma loja de produtos orgânicos?

Para montar sua loja de produtos orgânicos será preciso se organizar e planejar os gastos que terá para iniciar tudo isso. A verdade é que tudo dependerá do tamanho desejado para a loja e de outros fatores básicos, mas saiba que é possível iniciar com um investimento entre R$ 25 e R$ 90 mil. Alguns grandes empreendedores chegam a aplicar mais de R$ 1 milhão em um negócio de grande porte no ramo de produtos orgânicos (como você verá no vídeo logo a seguir), porém é possível começar de forma simples e mesmo assim ter um bom faturamento mensal.

Em uma pequena loja de produtos orgânicos, você precisará apenas de prateleiras para estocar produtos, expositores para produtos, balcões grandes, investirá na decoração, organização e ventilação do ambiente, comprará caixas para transporte dos produtos e outros detalhes a mais.

Divulgação de uma loja de produtos orgânicos

Mesmo sendo um mercado quente atualmente, você poderá encontrar algumas dificuldades no inicio para conseguir clientes, pois as pessoas ainda não conhecerão sua loja. De qualquer forma, existe a possibilidade de investir em uma boa divulgação usando os próprios recursos da sua região, como rádio, jornais, carros de som, internet ou algo do tipo e atingir aquele público que vai se tornar seu cliente.

Uma boa estratégia para você que está buscando dicas de como montar uma loja de produtos orgânicos é promover um evento nesse ramo antes da abertura da loja. Você pode, por exemplo, realizar um encontro em um espaço em sua cidade, com palestras sobre a importância do consumo de produtos orgânicos e com isso é possível anunciar a abertura da sua loja dentro de alguns dias na região. Divulgue bastante durante alguns dias que antecedem a inauguração da loja e atraia assim a maior quantidade possível de pessoas, sendo que aquelas que estavam no evento realizado por você, estão muito mais propensas a se tornar suas clientes!

Loja de produtos orgânicos dá dinheiro? Vale a pena?

No geral, com uma loja de produtos orgânicos pequena é possível faturar cerca de R$ 20 mil por mês em sua cidade, portanto é um negócio que eu acredito muito e que vale a pena ser investido atualmente, principalmente se você já gostar dessa área.

Screenshot_3 Balança Eletrônica 30 Kg Preta Prix 6 WEB Toledo
Por: R$ 4.999,00 à vista
ou 10x de R$ 499,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 4.749,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 9 de outubro de 2014.

Comentários [0]

O peixe é um dos alimentos mais consumidos pelos brasileiros e se você quer atuar nessa área, nada mais justo que aprender como montar uma peixaria passo a passo!

Apesar de parecer ser um negócio extremamente simples, a verdade é que trabalhar com a venda de peixes exige muitos cuidados, mão de obra e um bom investimento inicial até ter todo o seu negócio pronto para funcionamento. De qualquer forma, uma peixaria é sempre bem vinda em todas as localidades e pode ser uma boa fonte de renda, assim como um açougue, por exemplo.

 shutterstock_144123022

Pesquisa para abrir uma peixaria

Um dos detalhes mais importantes na vida de quem procura dicas sobre como montar uma peixaria é a pesquisa inicial. Aqui você deverá analisar a situação atual do mercado de peixes em sua cidade, verá quem são seus possíveis concorrentes, poderá fazer uma pesquisa para saber quais são os tipos de peixes mais comprados e os que elas querem consumir, assim como uma série de outros detalhes não menos importantes. Os peixes mais procurados em peixarias são:

Dourado

Traíra

Linguado

Pescada

Namorada

Surubim

Anchova

Existem muitos outros tipos de peixes ideais para se vender em peixarias, porém em determinadas regiões também não é possível encontrar todos esses tipos de peixes, então acaba-se vendendo apenas os mais tradicionais daquela região, mas isso não impede que o negócio seja lucrativo, pois a tendência de venda é sempre a mesma.

Como montar uma peixaria?

Se tratando do ponto comercial, é sempre bom saber escolher exatamente o local onde a sua empresa ganhará um melhor destaque, então foque em locais de grande movimento, como nas proximidades da feita livre, em bairros de comércio popular ou em áreas onde as pessoas costumam se reunir para fazer compras.

De inicio você precisará investir na compra de vários equipamentos para trabalho, como freezers, câmera frigorífica, um balcão de atendimento, uma balança, compre também uma mesa para trabalho interno, embalagens, facas apropriadas e muitos outros equipamentos de trabalho.

Fornecedores e legalização de uma peixaria

Já que você chegou até aqui querendo saber como montar uma peixaria, precisará de antemão definir também quem serão seus fornecedores de peixes. Naturalmente existem duas opções, sendo que a primeira seria você mesmo ter sua criação de peixes para venda, porém esse seria um investimento muito maior e exigiria muito mais trabalho. A segunda opção é firmar parcerias com criadores de peixes e pescadores autorizados, de modo que seus peixes sejam de qualidade e tudo muito bem legalizado.

Pensando em legalização, lembre-se que não tem como montar uma peixaria sem obter o alvará da vigilância sanitária, o seu negócio precisará ser totalmente registrado e a prefeitura municipal precisará dar a licença para que sua empresa possa operar corretamente.

Quanto custa montar uma peixaria?

Uma das maiores dificuldades de quem ainda não sabe como montar uma peixaria é com relação ao investimento inicial necessário. No entanto esse é um modelo de negócio que vai depender muito da estrutura em geral onde ele será montado, portanto existem pessoas que conseguem iniciar com bem pouco e outros necessitam de muito dinheiro para abrir a própria peixaria. Falando de um modo geral, você vai precisar investir de R$ 10 a R$ 60 mil para montar uma peixaria de qualidade em sua cidade.

Clientes e divulgação para uma peixaria

Geralmente os clientes de uma peixaria serão as donas de casa, pessoas que gostam de saborear um bom peixe, donos de restaurantes e outros mais. Existem épocas do ano que os clientes costumam comprar peixes com maior intensidade, como na semana santa, então aproveite esses momentos para investir em divulgação e atrair ainda mais clientes para seu negócio.

O certo é que não basta saber como montar uma peixaria e deixar seu negócio parado esperando a chegada de clientes. É preciso utilizar meios de atraí-los para comprar seus produtos, então uma excelente alternativa costuma ser a publicidade local, que pode ser feita com foco somente no seu bairro de atuação ou em toda a cidade, então é possível divulgar no rádio, em carros de som e muito mais.

Principalmente no inicio, a divulgação de uma peixaria nova é algo muito importante, porque depois que você conseguir os primeiros clientes fieis, a tendência é que novos clientes cheguem através de indicações ou mesmo porque sua peixaria vai se tornando popular na cidade.

Montar uma peixaria dá dinheiro? Vale a pena?

Se você conseguir bons fornecedores de peixes e montar uma peixaria realmente de qualidade, é possível ganhar um bom dinheiro todos os meses com seu negócio. Geralmente a margem de lucro em uma peixaria fica entre 30% e 50% de cada peixe vendido, então o que vai determinar realmente o seu lucro é a capacidade de vender que você deve ter.

Screenshot_2 Expositor Ilha Refrigerada Dupla Ação GESV-290 Gelopar
Por: R$ 5.499,00 à vista
ou 10x de R$ 549,90 iguais sem juros
Pagamento no Boleto: R$ 5.224,05 à vista

Fonte: montarumnegocio.com.

Confira outros produtos no nosso site: www.catral.com.br.
Zé Catral

Foto: Divulgação.

Ofertas válidas somente para a data da publicação. Data: 7 de outubro de 2014.

Página 1 de 212
Busca
Mais consultados
Conheça o nosso site
Vídeos
Curta nossa Fanpage
Siga-nos no Twitter
Ofertas exclusivas por e-mail